Porto de Cabedelo já desperta interesse de grandes armadores

0

O Porto de Cabedelo tem tudo para começar 2011 realmente com o pé direito. É que com a conclusão de sua dragagem, prevista o final de 2010, e o forte trabalho do setor comercial do Porto, que tem levado adiante – e com sucesso – o objetivo de atrair novos investidores e estabelecer linhas de navegação regulares tanto de containers quanto de transporte a granel, armadores de todo o país já enxergam o terminal paraibano como uma ótima opção. Não à toa, o diretor comercial do Porto de Cabedelo, Francisco Paquet, em visita recente ao Rio de Janeiro, trouxe excelentes notícias.

Em contato com dois grandes armadores na capital fluminense, a Westfal-Larsen Shipping e a empresa de navegação Norsul, Paquet, ao apresentar a nova condição operacional do Porto de Cabedelo, conseguiu despertar interesse nas empresas. De acordo com ele, a Westfal-Larsen Shipping, que tem forte atuação no Nordeste brasileiro com a exportação de granito em blocos, e a Norsul, que deseja trabalhar com o transporte de graneis, podem em breve atuar através do Porto de Cabedelo. Paquet explica que a Westfal-Larsen Shipping, por exemplo, que atua via Porto de Suape, exteriorizou sua vontade de trabalhar com o Porto de Cabedelo, já a partir do primeiro semestre de 2011.

“Durante nosso encontro, representantes da Westfal-Larsen Shipping apresentaram certa insatisfação em relação à Suape e com a apresentação das vantagens que o nosso porto oferece, como dragagem e forte investimento em maquinário, além de ótima localização, seus representantes ficaram bastante interessados”, disse Paquet, destacando que o armador já está inclusive trabalhando para efetivar suas escalas via Cabedelo para o mês de março.

A empresa de navegação Norsul, que conta com onze barcaças oceânicas de carga geral, cinco navios graneeleiros e se apresenta como um dos maiores armadores de cabotagem no Brasil, também ficou interessada no Porto de Cabedelo. Segundo o diretor comercial do Porto, a Norsul tem grande interesse no mercado nordestino para o transporte de graneis como trigo e milho, que hoje são transportados via rodovias. “Mesmo com esse interesse no mercado nordestino, a Norsul não tinha informação alguma sobre o Porto de Cabedelo e agora estamos estudando juntos o fluxo de mercadorias para o estabelecimento um uma linha regular para sua carga”, explica.

Leia esta matéria na íntegra em Paraíba.com.br

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta