Maestra oficializa sua escala de um por um na Cabotagem

5

É… O Offshore vai tremer. Acompanhando a Aliança, Maestra Logística implementa escala de um por um para seus funcionários.

A Maestra, através suas empresa NTL e Vessel Log, adotou o sistema de embarque de 60 dias com 60 dias de folgas. Cada dia embarcado irá gerar um dia de folga.

A informação nos foi dada pelo Senhor Waldemar Santos, Recrutador da Empresa, nosso amigo e fã incondicional do Portal.

Maestra Atlântico em obra no estaleiro Mac Laren, em Niterói / RJ

O novo regime começará a partir de 1º de Novembro e foi uma decisão unilateral da empresa, visando o bem estar de seus colaboradores. Assim sendo, todos os tripulantes embarcados atualmente e que irão desembarcar a partir desta data já irão usufruir desse sistema de trabalho.

Mais uma empresa colocando-se na vanguarda, colocando-se à frente das demais e acompanhando a belíssima e estratégica atitude da Aliança.

Alunos do Primeiro Ano da EFOMM visitando o Maestra Atlântico

Esperamos que este Benchmark seja copiado por TODAS as demais. Quem não acompanhar, ficará para trás, sem sombra de dúvidas.

Assim com fez a Aliança, a Maestra mostra que é possível sim o um por um na Cabotagem.

Parabéns, Maestra!

Parabéns, marítimos, pela mais nova conquista.

O Mestre Cabedelo deve estar comendo MUUUUITO cuzcuz a essa hora, comemorando isso!

Por Rodrigo Cintra

5 COMENTÁRIOS

  1. É o caminho natural de toda a navegação no mundo. Um por Um é o minimo que devia ser feito.
    Torna a profissão mais saudavel e diminui a rotatividade funcional.
    Parabens, mais uma que se enquadra na nova realidade da marinha mercante.

  2. Congratulo a Maestra e a Aliança pela decisão de implementar a escala de 1×1.
    Espero que as demais empresas que operam na cabotagem sigam o exemplo!!

    • As outras vão ter que seguir, Alexandre. Com o tempo, será inevitável.
      Se houvesse uma maior agressividade no Head Hunting na Navegação, naquele mesmo estilo que temos no offshore, ia ter empresas com mais navios parados.
      As que não acompanharem esta nova tendência ficarão para trás.
      A Maestra é um exemplo de empresa que já começa mostrando a que veio e, pelo visto, não veio para brincar. Mais um grande player.

  3. NADA MAIS JUSTO E DIGNO PARA OS MARITIMOS DO QUE ESTA DECISÃO, QUE ALGUMAS EMPRESAS DE VISÃO E NATURAL LIDERANÇA ESTÃO TOMANDO, CERTAMENTE SE DIFERENCIARÃO AINDA MAIS, NOS PRÓXIMOS ANOS DA CORRIDA AO OURO NEGRO.
    PARABÉNS PORTANTO! ANTONIO SANCHEZ

Deixe uma resposta