Topa uma dobrinha?! Cheers, buddy!

0

Como já dizia o famoso bardo: “dobrar ou não dobrar, eis a questão”.

Bom, não foi bem assim que a famosa frase foi proferida, e para os mais desavisados, esta é uma citação de Shakespeare, em uma de suas maiores obras, a Tragédia de Hamlet (olha que o Portal também é cultura, sô!).

Dobra é sempre um assunto bivalente (ok vou parar, hoje eu to passando do limite… rs). Digo isto pois, se levarmos em conta a folga perdida, é algo que não deveria nem ser considerado, algo vil, alguém vir pedir para dobrar deveria ser considerado como uma ofensa! Porém temos o lado financeiro (aahmm…) que sempre compensa (ou quase, né?!).

Eu trabalho numa escala 14×14 e por algumas vezes tive que ficar 21 dias embarcado, para gozar apenas de 1 semana de folga. Se eu disser que é legal dobrar é mentira. Quando chega o dia que você supostamente desembarcaria bate a ligeira (nem tão ligeira assim) decepção. Sua turma descendo e você ficando, pra mais uma árdua semana.

Okay, quando descemos tudo se compensa, correto? Não! Inclusive este pode ser considerado o segundo ponto “deceptivo” (uau!). Pois uma semana em terra is not enough. Nunca temos tempo suficiente pra fazer tudo que queremos, planejamos e desejamos.

Mas então, moço? Quando que compensa?

Aháá, compensa na hora do contra-cheque. Querendo ou não uma dobra sempre traz bons frutos na nossa pequena arvore – ou muda – de dinheiro. Aliás, para os que não sabem o porquê da palavra para definir esse overtime a bordo ser dobra, esta é a deixa!

De qualquer maneira, o ponto realmente negativo é como a dobra ocorre. Você embarcar sabendo que vai dobrar, tudo bem, decisão sua, você já embarca preparado. Receber a notícia assim que embarca, ainda na primeira metade do embarque, tudo bem também, imprevistos acontecem, ninguém está livre deles, nem mesmo seu super-back em terra. Porém, ser avisado um dia antes, com metade das coisas na mala, facebook e twitter já atualizados avisando a todos que a liberdade está próxima, ou até mesmo na subida para o heli-deck, não é legal. E eu só vou dizer “legal” pois este é um site de respeito e familiar.

Fica a pergunta:

POR QUE mesmo sabendo séeeeeculos antes as Empresas insistem em nos avisar “na boquinha da garrafa” sobre a dobra? Por que sempre deixam pra última hora? Já sei, é pra se utilizarem do elemento surpresa? Pra gente ficar tão sem ação e acabar dizendo “tá, tá bom… eu fico…” sem nem ao menos saber o que está dizendo, esquecendo do aniversário da sua filha ou simplesmente do jogo decisivo do fogão no fim de semana!

Fica aqui o protesto contra as Empresas que se utilizam de tais artimanhas. E por mais que não pareça, eu estou falando sério! Isto tem que ser extirpado da vida do embarcado! Os terrestres precisam ter mais consideração pela nossa tão esperada folga, my precious!!!

My precious desembarque!!!

Digamos todos NÃO ao tão comum diálogo que sempre acaba com nosso gerente aliviado, agradecendo. É nossa vez de, juntos, ditarmos as regras deste jogo, ou ao menos tentarmos. Dobra em cima da hora? Cheers, buddy!

yeah!

Por Caê Mahan

Deixe uma resposta