Rapidinhas – Hoje é Sexta Feira!

0

Enquanto o barril de petróleo sobe, Chemtech e Coppe fazem parceria, enquanto os Alunos da EFOMM, que poderiam muito bem desfrutar de parceria com a Coppe, observam os astros (“pagaram” que viram as rapidinhas passando no telescópio). MSC define nome de seu novo navio e Petrobrás faz Seminário sobre o Pré-sal. As rapidinhas têm de tudo um pouco, para não deixar o leitor por fora das novidades. Vamo que vamo.

EFOMM na Fundação Planetário – Os 143 alunos de Astronomia Náutica, da Fundação Planetário do Rio de Janeiro, receberam nesta quinta-feira (4) o certificado de conclusão do curso. Realizado pela Fundação Planetário em parceria com o ECOS (Espaço Cidadania e Oportunidades Sociais), esta primeira edição do curso foi ministrada por Astrônomos do Planetário e contou com estudantes da EFOMM (Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante). Subsidiadas pela Secretaria de Alto Rendimento do Ministério dos Esportes, as aulas foram voltadas para o incentivo da prática do esporte náutico através da navegação Astronômica. O curso teve como objetivo ensinar, através de aulas teóricas na EFOMM e práticas na cúpula do Planetário da Gávea, sobre os astros mais importantes para observações no conceito da esfera celeste, regras da geometria aplicadas no campo astronômico em trigonometria esférica, identificação do céu e cálculo de posição (latitude e longitude) através de observações do céu.

BR promove Seminário sobre o Pré-sal – Dada a importância dos recursos gerados pelo pré-sal, é importante que toda a sociedade brasileira participe das discussões para a implementação da proposta para utilização dos recursos. Com essa intenção, a Petrobras promove um seminário com o tema: “Os recursos naturais do pré-sal e a criação do fundo social brasileiro -potencialidades e desafios”. A atividade é realizada no Instituto latino-americano de agroecologia, educação, capacitação e pesquisa da agricultura camponesa Contestado, no município da Lapa, no estado do Paraná. Especialistas, professores, comunidade acadêmica e movimentos sociais participam do seminário.

MSC define nome do novo navio – A MSC Cruzeiros anunciou ontem (04/11)  que seu 12º navio não se chamará mais MSC Fantástica, e sim MSC Divina, em homenagem à madrinha oficial da frota, a atriz Sophia Loren, que é amiga da família dos proprietários da MSC. O anúncio ocorreu durante a Cerimônia da Moeda, realizada em Saint-Nazaire, na França, onde duas moedas comemorativas foram soldadas na quilha do navio em contrução. “Hoje estou feliz com a comemoração do primeiro passo na constituição de nosso novo navio, o terceiro da classe Fantasia. Esta embarcação espelhará as mesmas qualidades de seus irmãos, MSC Splendida e MSC Fantasia, de forma que surpreenderão até os hóspedes mais exigentes. O navio contará, por exemplo, com 100 cabines a mais e outras características inovadoras, como a piscina na popa, a Infinity Pool”, afirmou Pierfrancesco Vago, CEO da MSC. A embarcação será entregue em maio de 2012 e será batizada com uma festa no porto de Marselha.

Petróleo em alta em Nova Iorque – Os contratos de petróleo com entrega para dezembro negociados na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex, na sigla em inglês) fecharam com ganho de US$ 0,79 (0,94%), a US$ 84,69 o barril, após atingirem o maior nível em seis meses durante a sessão, a US$ 86,38. O contrato já subiu 4% na semana. Na plataforma ICE, o petróleo do tipo Brent com entrega para dezembro subiu US$ 0,97 (1,14%), a US$ 86,38 o barril. O Fed revelou um novo plano para comprar títulos do Tesouro dos EUA em um esforço para ajudar a economia norte-americana. Depois de dois dias de discussões, o banco central disse que vai adquirir US$ 600 bilhões em dívidas do governo nos próximos oito meses.Embora o tamanho do programa tenha sido um pouco maior do que o previsto pela maioria dos analistas (US$ 500 bilhões), a decisão tinha sido antecipada pelos mercados financeiros há semanas. “Eles anunciaram algo dentro do que as pessoas esperavam”, disse Matt Smith, analista da Summit Energy. “Isso é levemente positivo para o petróleo, pois é moderadamente negativo para o dólar”, acrescentou. Os preços do petróleo já subiram mais de 17% desde o fim de agosto, com os investidores apostando que a decisão do Fed ajudaria a impulsionar o crescimento econômico. As expectativas sobre as compras de Treasuries pelo Fed também pressionaram o dólar, o que ajudou o petróleo a subir acima de US$ 80 o barril nas últimas semanas, com os investidores procurando por ativos tangíveis, como as commodities.

Chemtech faz parceria com a Coppe – A Chemtech e a COPPE, por meio da Fundação COPPETEC – Coordenação de Projetos, Pesquisas e Estudos Tecnológicos – assinaram um acordo de cooperação tecnológica cujo propósito é fortalecer ainda mais os laços com a UFRJ, viabilizando parcerias para execução de projetos, consultorias, cursos e treinamentos. De acordo com a equipe de pesquisa e desenvolvimento da Chemtech, esta aproximação com a Universidade é essencial, principalmente para os projetos de pesquisa, que devem estar alinhados às mais modernas tecnologias desenvolvidas no ambiente acadêmico. A assinatura do contrato foi realizada no novo prédio da COPPE, no Centro Tecnológico do Fundão. Estavam presentes o CEO, Daniel Moczydlower, o diretor de P&D, Roberto Leite, Flávia Gallo e Clarissa Pires, além do diretor de Tecnologia e Inovação da COPPETEC, Professor Segen Estefen, e outros professores da Universidade que já estão envolvidos em projetos de pesquisa com a empresa. O primeiro programa de trabalho já está em andamento. O professor Sergio Sphaier, do LabOceano, está realizando consultoria na área de modelagem matemática e algoritmo de controle para o projeto de Posicionamento Dinâmico. Outro grande objetivo da empresa é abrir um escritório de P&D dentro do Parque Tecnológico da UFRJ. “Para conseguirmos nos instalar no Parque será preciso passar por um processo de qualificação técnica e uma das exigências deste processo é selar o acordo de parceria e propor um Plano de Interação com a Universidade o mais abrangente possível”, comentou a especialista de P&D, Flávia Gallo.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta