Parques Eólicos Offshore e os Turbine Installation Vessels

0

Os Parques Eólicos Offshore ganharam força na última década, com mais países instalando essas turbinas gigantes em suas águas. O maior parque eólico do mundo entrou em operação recentemente ao largo da costa do Reino Unido. A empresa responsável pelo projeto, a Ventall Group, tem planos para construção de mais nove parques eólicos em seis países, entre 2009 e 2011.

Uma das maiores áreas offshore os EUA com águas rasas é a de Cape Cod, onde um grande parque eólico já teve sua construção aprovada.

A construção desses parques têm dado origem a uma nova classe de navios: os Turbine Installation Vessels (TIV’s).

TIV Mayflower Resolution

O primeiro navio desta classe a ser construído foi o TIV Mayflower Resolution, mais conhecido como TIV Resolution, do Armador MPI Offshore. Esta embarcação utiliza sistema de posicionamento dinâmico (DP – Dynamic Positioning) e tecnologia jack-up, igual a ds plataformas auto eleváveis.

Equipado com 6 pernas retráteis, a embarcação hega no local exato através do seu sistema de DP sendo, em seguida, elevada para fora da água usando o sistema de jack-up. Isto cria uma plataforma estável para instalar a turbina em cima de uma fundação submarina previamente preparada. Uma vez instalada as turbinas, a embarcação, que tem tem capacidade para transportar 10 turbinas eólicas, é arriada ao nível do mar e move-se para a próxima locação, onde a operação é repetida.

Mayflower Resolution usando seu sistema auto elevável

Quais são os benefícios para a construção offshore?

Turbinas eólicas offshore são menos agressivas ao meio ambiente e à paisagem do que as turbinas em terra, uma vez que seu tamanho e ruído são atenuados pela distância. Uma vez que a água tem menor coeficiente de atrito que as superfícies de terra (especialmente água profunda), a velocidade média do vento é geralmente muito maior sobre a água em alto mar.

E o custo?

Uma instalação offshore é geralmente mais cara do que uma em terra, dependendo da localização. As torres offshore são um pouco mais altas do que as torres em terra uma vez que é incluída a parte submersa, fazendo com que a fundação seja mais cara para construir.

Ambientes localizados em atmosferas salinas, como é o caso do Offshore, também aumentam os custos de manutenção, devido ao ataque da corrosão, mas em água doce, como por exemplo a região dos Grandes Lagos, não. Reparos e manutenção são geralmente mais caros em ambientes offshore do que em terra, incentivando os operadores a reduzir o número de turbinas offshore para uma determinada potência total, instalando as maiores unidades disponíveis.

Turbinas eólicas offshore são equipadas com diversos dispositivos de proteção contra a corrosão como revestimentos e proteção catódica, que não podem ser exigidos em locais de água doce.

Transporte dos componentes

Transportar grandes componentes da turbina (seções da torre, eixos, pás, etc) é muito mais fácil por na água que em terra, uma vez que os navios e barcaças podem lidar com grandes cargas mais facilmente do que caminhões ou trens. Em terra, os grandes veículos de carga demandam uma série de operações paralelas para que possam efetuar esse transporte, uma vez que têm que passar em curvas, por baixo de pontes e viadutos  em devido ao tamanho dos componentes, por muitas vezes precisam usar caminhos alternativos que, quase sempre, nunca são os mais curtos. Já no transporte pelo mar, não há essas limitações.

Instalação das turbinas offshore

As turbinas eólicas offshore provavelmente continuarão a ser as maiores turbinas em operação, uma vez que os elevados custos fixos da instalação estão espalhados ao longo da produção de mais energia, reduzindo o custo médio. Os componentes da turbina (pás do rotor, seções da torre etc) podem ser transportados por embarcações, que, como já foi dito, não possuem as limitações que existem em terra.

Da mesma forma, os guindastes de construção grandes são difíceis de mover-se para parques eólicos em terra, mas os navios com guindastes movem-se facilmente sobre a água.

Quais desafios devem ser superados?

Os projetos de energia eólica offshore devem encontrar um equilíbrio viável entre os desafios tecnológicos e econômicos.

A Tecnologia Offshore teve de se adaptar para operar com sucesso em um ambiente mais desafiador. As difíceis condições meteorológicas podem limitar o acesso para manutenção de rotina, e, uma vez que os equipamentos encontram-se em ambiente salino, há  a necessidade de peças mais robustas para as turbinas, e isso implica em custos maiores, que nem sempre são compensados pela maior produtividade conseqüente dos fortes ventos superiores offshore.

Uma contínua operação com pesquisa e desenvolvimento, devidamente apoiada em ações políticas que agreguem valor aos projetos de energia renovável, como é o caso da eólica tanto offshore como onshore, ainda irá percorrer um longo caminho para resolver todos esses desafios.

Veja esta e muitas outras matérias no site GCaptain

Tradução livre feita por Rodrigo Cintra

 

 

Deixe uma resposta