Parceria com Petra não significa foco em óleo e gás, diz Eletrobras

0

O presidente da Eletrobras, José Antônio Muniz Lopes, confirmou que a parceria fechada com a Petra Energia não significa interesse da estatal na área de óleo e gás. O executivo afirmou que os estudos ainda estão em fase preliminar e que, caso a evolução seja satisfatória, o objetivo final será a geração de energia elétrica a partir de térmicas a gás natural.
“Não temos interesse (no mercado de óleo e gás). Caso evolua, será só para aproveitar para gerar energia elétrica. Ao contrário do Gabrielli, não estamos interessados e nem temos fôlego para nos envolver com petróleo”, frisou Muniz Lopes, que participou da abertura do 13º Congresso Brasileiro de Energia (CBE), no Rio de Janeiro. “Não tem pressa [em terminar os estudos]. Temos pressa para Belo Monte, Teles Pires e Tapajós”, acrescentou.

No começo do mês, a estatal já havia confirmado a existência do memorando de entendimentos fechado com a petroleira, que possui participações em blocos exploratórios nas bacias do Parnaíba, Solimões e São Francisco.

“Há a perspectiva de que, em algumas localidades em que tem gás, se possa colocar uma térmica. Mas o acordo [com a Petra] é muito mais para coletar informações do que para uma decisão de implementação”, disse Muniz Lopes, lembrando que o assunto ainda está sendo analisado dentro da Eletrobras pelo comitê de investimentos e ainda não foi apresentado à diretoria. “A Eletrobras não tem perspectiva de virar sócia da Petra [nos blocos exploratórios]”, ressaltou.

Clipping direto – Valor Online

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta