LLX negocia terras para ampliar Superporto Sudeste

0

A empresa logística de Eike Batista sonda terrenos na região de Itaguaí (RJ) para elevar área de depósito de minério de ferro para 100 milhões de toneladas.

“Temos hoje 50 hectares, que são suficientes para operarmos 50 milhões de toneladas e estamos negociando novas áreas para atingir 100 milhões de toneladas”, afirmou em teleconferência com analistas o diretor financeiro Leonardo Pimenta Gadelha.

O executivo ressaltou, contudo, que a compra de novas áreas dependerá da “qualidade do minério” em prospecção na região de Serra Azul (MG).

O investimento previsto para o Superporto Sudeste é de R$ 1,8 bilhão, com meta de movimentar 50 milhões de toneladas de minério por ano. De acordo com o projeto inicial, o porto teria área de 78 hectares, profundidade de 21 metros e dois berços para atracação de navios de petróleo (geralmente de maior calado).

Segundo Gadelha, a empresa investiu cerca de R$ 326 milhões no terceiro intervalo financeiro deste ano, a maior parte no porto de Itaguaí. “Avançamos na construção de depósitos para minério de ferro”, disse.

A LLX soma R$ 1,891 bilhão na construção do Superporto do Açu e Superporto Sudeste desde 2007. “A velocidade de investimento deve acelerar para conseguirmos avançar na implantação do Super Porto Sudeste”, afirmou o executivo.

Clipping direto – Revista Portos e Navios

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta