Petrobras revela ter encontrado indícios de petróleo na Bacia Pelotas

1

A direção da Petrobras confirmou nesta sexta-feira (12) a possibilidade de existência de petróleo e gás natural na Bacia Pelotas. Dois poços localizados no litoral entre Tavares e São José do Norte são a principal esperança da empresa que no dia 24 de novembro deverá confirmar à Agência Nacional de Petróleo (ANP) seu interesse em realizar perfurações nestes locais. A estatal também começa a analisar a possibilidade de instalar sua base de operações em Pelotas.

A confirmação das descobertas foi dada no final da manhã de ontem pelo diretor de Engenharia de Exploração e Produção da Petrobras, Guilherme Estrela ao deputado federal Fernando Marroni (PT-RS) e à deputada estadual eleita, Míriam Marroni (PT), durante reunião realizada na sede da estatal, no Rio de Janeiro.

– O relatório sísmico realizado nesses pontos mostrou haver semelhança nos materiais dos poços da Bacia Pelotas com poços que hoje já produzem petróleo e isso é uma excelente perspectiva – disse Estrela.

O diretor, todavia, mantém-se cauteloso sobre o achado e diz que ainda é cedo para comemorar.

– Somente através da perfuração será possível saber se há óleo e gás nos poços e qual a qualidade desse material e a viabilidade econômica em sua exploração – completa.

Formada por uma plataforma que se estende de Florianópolis até o Chuí, a Bacia de Pelotas vem sendo pesquisada pela Petrobras desde 2008. De lá para cá cinco áreas foram alvo de estudos sísmicos com o objetivo de analisar a composição rochosa e tentar encontrar indícios de petróleo e gás natural. Em 2010 três poços localizados mais ao norte da bacia foram descartados e as atenções da empresa se voltaram aos poços localizados no litoral sul do Rio Grande do Sul. A estimativa dos diretores da estatal é iniciar as perfurações, em pelo menos um dos pontos, até o final de 2011.

Base de operações

A partir das boas perspectivas e a determinação da Petrobras em investir na perfuração dos poços entre Tavares e São José do Norte, o deputado Marroni e a deputada eleita Miriam solicitaram à direção da empresa que dê preferência para Pelotas como cidade-sede de sua base de operações.

– Queremos que Pelotas seja a base da Petrobras para estas operações por oferecer toda a infraestrutura necessária para a empresa, além de poder oferecer mão-de-obra qualificada para atender às necessidades de uma atividade tão complexa – justificou Marroni.

-Isso seria uma oportunidade única de desenvolvimento para toda a Zona Sul e Pelotas, poder dar suporte científico para a Petrobras através das nossas instituições de ensino superior – reforçou Míriam.

A ideia foi bem aceita por Estrela que se mostrou otimista com a possibilidade de instalar em Pelotas uma futura base da Petrobras.

– Isso dependerá, basicamente, da ação das lideranças políticas regionais – ponderou.

Também participaram da reunião no Rio de Janeiro o coordenador do curso de Engenharia Geológica da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), Luiz Eduardo Novaes, o assessor de assuntos estratégicos do Instituto Federal de Ensino Tecnológico do Sul (IF-Sul), João Antônio Allemand e o vereador Waldomiro Lima (PRB).

Clipping direto – ClicRBS

Por Marcus Lotfi

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta