Eike vai construir estaleiro no Complexo do Superporto do Açu

2

A OSX, do empresário Eike Batista, informou nesta terça-feira que escolheu o Complexo Industrial do Porto do Açu, no Município de São João da Barra, Estado do Rio de Janeiro para instalação de um estaleiro. O grupo de Eike teve dificuldades de obter licenciamento ambiental para o projeto estimado em US$ 1,7 bilhão em Biguaçu, em Santa Catarina.

“A decisão empresarial da OSX leva em conta as vantagens competitivas da UCN (Unidade de Construção Naval) Açu, conforme atestadas com o aprofundamento de seus estudos de engenharia, ambientais, operacionais e técnicos, em atenção aos legítimos interesses da Companhia, de seus acionistas, de seus clientes e das demais partes interessadas envolvidas”, informa o fato relevante assinado pelo diretor de relação com investidores, Roberto Monteiro, enviado à CVM.

Entre as vantagens competitivas listadas pela empresa, estão: a possibilidade de significativa expansão de cais, calado e capacidade produtiva; maior espectro de serviços que poderão ser prestados, incluindo reparos; sinergias logísticas com os demais empreendimentos em implantação no Açu, como o Terminal Portuário de Uso Privado do Açu, siderúrgicas, geração de energia termelétrica e pólo metal-mecânico; posição geográfica central entre as principais bacias petrolíferas do País: Campos, Espírito Santo e Santos; condições de solo que possibilitam maior velocidade na construção do estaleiro; localização no Estado do Rio de Janeiro, principal pólo brasileiro da atuação integrada das indústrias naval e de petróleo e gás; resposta à demanda regional pela geração de novos empregos diretos qualificados, totalizando 10.000 na fase de operação e 3.500 na fase de construção; resposta à demanda comunitária por grande obra de macro-drenagem em combate a enchentes.

Segundo a empresa, o Estudo de Impacto Ambiental do estaleiro em Açu encontra-se em estágio avançado de análise técnica pelo órgão ambiental competente no Estado do Rio de Janeiro, com expectativa de que sua instalação seja licenciada em abril de 2011.

A UCN Açu contará com um cais de 2400m (aproximadamente 70% maior do que o previsto para o projeto de Biguaçu), com capacidade de expansão para até 3525m, e possui as mesmas capacidades produtivas originalmente previstas no plano de negócios da Companhia, sem alteração substancial no CAPEX originalmente previsto.

Segundo a empresa, uma equipe operacional da OSX Serviços Operacionais encontra-se em Cingapura, onde o FPSO OSX-1 está sendo adaptado, dando seguimento às atividades de pré-operação, visando o início da produção no litoral brasileiro em 2011. Por sua vez, a unidade de leasing da Companhia vem tomando as providências pertinentes para a aquisição, construção e/ou customização dos FPSOs OSX-2, OSX-3 e OSX-4, e das WHPs 1 e 2, perfazendo um total de 6 equipamentos de produção em fase de implementação pela Companhia, para a produção de petróleo e gás em águas jurisdicionais brasileiras.

Com as informações – O Globo

Por Rodrigo Cintra

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta