Rapidinhas da madruga!

0

Pois é, amigos leitores! Não é mole, não! O repórter aqui ia dormir, mas com tanta coisa acontecendo, fica difícil. Auditoria da Transpetro adiada, lançamento de livro sobre Indústria Naval e até a criação de um Instituto Naval nos moldes do ITA, de São José dos Campos são os fatos que me socam a cabeça nesta madrugada de sexta. Vamo que vamo!

Auditoria da Transpetro fica para dia 24 – A Transpetro recebeu nesta quarta-feira (17-11) novas notificações em razão de pendências nas áreas de segurança e saúde no Terminal de Cabiúnas. A empresa esteve reunida com a SRTE (Superintendência de Trabalho e Emprego), no Rio, com acompanhamento do Sindipetro-NF, na terça, 16, e ontem, para apresentar documentos em relação a 36 pendências identificadas durante fiscalização realizada nos dias 3, 4 e 6 de Novembro. A empresa não apresentou todos os documentos exigidos pela SRTE. Uma nova reunião para que a Transpetro conclua a apresentação de documentos foi marcada para o próximo dia 24, às 14h30, também com participação do NF, quando haverá a finalização do processo de auditoria. Depois de analisada a documentação, a Superintendência poderá aplicar autos de infração para a empresa.

Livro sobre Indústria Naval é lançado – Recentemente, o Brasil ganhou uma nova fonte de pesquisa sobre o setor naval. No mês passado, foi lançado o livro “Análise da competitividade da indústria marítima brasileira e um panorama do setor de cabotagem no Brasil e no exterior – Uma visão da construção naval brasileira e seus principais atores”. A publicação – resultado de um estudo patrocinado pela FINEP (Financiadora de Estudos e Projetos) -, contou com a participação de pesquisadores do Departamento de Engenharia Naval e Oceânica da Poli/USP (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo). Conforme anunciado, para a realização do livro foram analisados, pela primeira vez, os modelos de competitividade aplicados em quatro segmentos da indústria naval brasileira: construção naval, de plataforma, náutica e reparo naval, além de um panorama do setor de cabotagem no Brasil. O livro pode ser adquirido por meio do site www.iglueditora.com.br ou nas redes de livrarias Saraiva e Cultura ao preço de R$ 72.

Instituto Naval nos moldes do ITA depende de Biguaçu – A construção do Instituto Tecnológico Naval (ITN) em Florianópolis, com projetos de parcerias tecnológicas entre a OSX, Fundação Certi e Universidade Federal de SC (UFSC) pode ser afetada pela decisão de não instalar o estaleiro em Biguaçu. A proposta depende de uma nova reunião entre a empresa e as instituições envolvidas no projeto. O local inicialmente escolhido para abrigar o instituto seria o Sapiens Parque, em Canasvieiras, no Norte da Ilha. Agora, endereço e outros detalhes do ITN estão indefinidos. Não há decisão, após a desistência do estaleiro no Estado, se a proposta ficará ou não de pé. Se existir, o ITN será o primeiro instituto do gênero no país, oferecendo ensino de nível superior em técnicas de construção avançada nos moldes do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), de São José dos Campos (SP). O investimento previsto no projeto do ITN é de R$ 15 milhões.

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta