O Vento e a Ostra – Cacau Menezes solta o verbo sobre a polêmica de Biguaçu

0

Cacau Menezes, em seu blog no site Cilc RBS, manda ver em seu artigo “O Vento e a Ostra. Mais um forte nome defendendo o Estaleiro. Fizemos questão de publicar o texto dele em nosso site e eu, pessoalmente, dou todo apoio ao desenvolvimento sustentável daquela região.

Vamos ao artigo:

O querido leitor lembra daquele jogador “explicando” porque conseguiu fazer um lindo gol: “Nós fizemo que fumo mas não fumo e aí nós fumo e o gol saiu!”?

Foi assim com o esperto Eike Batista e o estaleiro de Biguaçu: diz que vai levar para o Rio mas aí não vai mas acaba indo, deixando manezinho pescando vento e ecologista com batata quente na mão. De cara perdemos um centro tecnológico dos mais avançados do mundo numa parceria da OSX com a Hyundai Heavy Industries e um jardim botânico capaz de recriar a vida nos tempos de Dias Velho.

Por volta de 2020 a Petrobrás estará extraindo 5,4 milhões de barris que terão que vir à terra firme para ser processado ou exportado. Com 400 km de litoral calmo e baías e a proximidade da bacia do pré-sal, Santa Catarina terá tudo para absorver uns 30% desse trânsito, através de serviços como refinarias, estaleiros, terminais petrolíferos, infraestrutura e logística paras as plataformas, aluguel e venda de imóveis etc. Como o barril de petróleo estará em torno de US$ 200, são 30% de US$ 1 bilhão por dia. Se o estaleiro em Biguaçu iria degradar uma área “nobre” e “cheia de cardumes”, Cacau questiona: por que capiau ali não se banha e caiçara não cria nem ostra ou marisco?

Por Cacau Menezes, no site Clic RBS

Deixe uma resposta