EAS traz dúvidas: Será que dá conta?

1
236

Os atrasos de obras em carteira no Estaleiro Atlântico Sul (EAS) estão motivando questionamentos sobre a capacidade de atender a construção de navios-sonda para a Petrobras. O EAS apresentou à estatal, na semana passada, o menor preço para construir um lote com sete sondas. Concorrentes que também estão interessados na encomenda avaliam que o EAS enfrenta dificuldades para executar projetos já contratados, com atrasos nos cronogramas previstos.

O primeiro navio construído pelo estaleiro para a Transpetro, a subsidiária de logística da Petrobras, deve ser entregue em março, com atraso de cerca de seis meses. O estaleiro apresentou justificativas à Transpetro sobre o atraso, o qual poderia motivar uma multa, e as informações estão sendo analisadas pela empresa. No total, o EAS tem em carteira 22 navios para a Transpetro, que somam US$ 3,1 bilhões, e o casco da P-55, para a Petrobras.

A montagem do casco também atrasou, dizem fontes de mercado. O presidente do EAS, Angelo Bellelis, rechaçou os argumentos. Segundo ele, o estaleiro entrou na concorrência pelas sondas porque tem segurança em relação ao cumprimento dos prazos. A primeira sonda terá que ser entregue 48 meses após a assinatura dos contratos.

O cronograma é compatível, segundo o EAS, com a construção dos 22 navios da Transpetro. Por contrato, a última embarcação será entregue no primeiro semestre de 2016. O estaleiro terá que fazer novos investimentos na área offshore para atender a encomenda das sondas. Entre os argumentos que justificam o atraso na entrega da primeira embarcação para a Transpetro, está o fato de o navio ter sido construído ao mesmo tempo em que erguia-se o estaleiro. O EAS também enfrentou problemas para receber dois guindastes de grande porte, conhecidos no setor como “Golias”. A empresa chinesa que faria os guindastes faliu e o estaleiro teve que buscar outro fornecedor.

Clipping direto – Valor Econômico

Por Marcus Lotfi

1 COMMENT

  1. ATÉ HOJE AINDA NÃO SAIU NEM UMA CANOA DALI, COMO CONSTRUIR AS SONDAS?
    AS OBRAS DOS NAVIOS PARARAM, VÃO TENTAR ENTREGAR O JOÃO CANDIDO ESTE MES JUNTAMENTE COM O CASCO QUE ESTÁ ATRASADO E AINDA VAI SAIR COM MUITAS PENDENCIAS PARA O SUL, TERÃ QUE PAGAR FUNCIONÁRIOS PRA TRABALHAR EMBARCADO POR UM BOM TEMPO, ENCARECENDO AINDA MAIS A OBRA.
    O JOÃO CÂNDIO ESTA COM O EIXO EMPENADO E JÁ É UM NAVIO AVARIADO…. NA VERDADE O EAS NÃO TEM MAIS GRANA NEM PRA PAGAR OS FORNECEDORES E TERCEIRIZADAS QUE PRESTAM SERVIÇOS A ELES. VÁRIAS JÁ ABANDONARAM O CANTEIRO DE OBRAS POR FALTA DE PAGAMENTO.
    E A ÚLTIMA AGORA FOI DEMITIR MAIS DE 40 FUNCIONÁRIOS POR JUSTA CAUSA PRA ECONOMIZAR DINHEIRO, FAZENDO UMA TREMENDA COVARDIA COM OS TRABALHADORES…

    ALÔ MINISTÉRIO PÚBLICO DO TRABALHO!!!
    ELES JÁ CONSEGUIRAM REUNIR AS PROVAS REFERENTE AS DEMISSÕES?

Deixe uma resposta