Processo de venda de ativos em Campos vai seguir em 2011, confirma OGX

0

A petroleira OGX confirmou hoje que o processo de venda de uma parte minoritária de seus ativos na bacia de Campos vai continuar em 2011, “sem data prevista para ser concluído”.

O controlador da companhia, o empresário Eike Batista, já declarou algumas vezes que planeja vender de 20% a 30% da participação da OGX em blocos da Bacia de Campos para outra empresa do setor de petróleo (operação chamada de “farm out”).

Em reportagem publicada hoje pelo jornal Valor, uma fonte próxima à empresa comenta que o negócio deve ser fechado em 2011, após a coleta de mais informações sobre a capacidade produtiva dos blocos. Segundo essa fonte, vender os ativos em uma data mais próxima à do início da produção da OGX poderia resultar em preço melhor e consequente retorno maior para o acionista.

A empresa informa que tem mais de US$ 3 bilhões em caixa, dinheiro suficiente para financiar os testes de exploração e o início do desenvolvimento da produção. Acrescenta ainda que possui quatro sondas em operação em Campos e que os testes na região, “associados à alta taxa de sucesso, agregam valor aos recursos e aos acionistas a cada passo”.

Em nota distribuída ao mercado, a OGX reitera que vai começar 2011 com nove sondas em operação e a produção deve começar em meados do ano. No começo de 2011 também deve ser concluído um estudo, da consultoria americana DeGolyer & MacNaughton, sobre os recursos dos ativos das bacias de Campos e Parnaíba – nas quais a companhia já perfurou 18 poços.

Clipping direto – Valor Online

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta