Para sanar demanda da Copa, Catar quer usar navios como hotéis

0
Catar estudar usar navios de luxo como acomodação para Copa de 2022

 

O primeiro país árabe a sediar uma Copa do Mundo precisa estar pronto para receber cerca de 400.000 torcedores, além das 32 delegações e profissionais da imprensa. E uma solução em estudo é o uso de navios de luxo para acomodar torcedores. É uma solução temporária para evitar que a rede hoteleira – hoje com baixa ocupação – sofra uma explosão e, assim que terminar o Mundial, a ocupação caia mais ainda e cause problemas internos. Jalil Mekouar, diretor-gerente de hotéis no Oriente Médio, declarou ao site Arabian Business que os “cruzeiros seriam uma ótima solução”.

O país propõe para 2022 “mais de 240 prédios”, a maioria na categoria quatro estrelas: 100 hotéis, vilas e complexos existentes, com mais de 44.000 quartos, e 140 instalações a serem construídas, incluindo um projeto de navio luxo em Al-Wakrah, com 6.000 quartos, segundo relatório da Fifa de avaliação da candidatura do Catar. ainda de acorco com o relatório, “há planos de duplicar a oferta de quartos em 2022 para cobrir as exigências cotidianas de uma economia cuja expectativa é continuar crescendo”.

As atuais taxas de ocupação hoteleira no Catar são relativamente baixas, indicador de excesso de oferta, dizem analistas. “O Catar terá de aumentar sua oferta de hotéis, mas eu seria cauteloso em como fazer isso”, disse Mekouar. O empresário também afirmou que as empresas devem considerar que “a Copa do Mundo dura pouco tempo, é importante considerar o que fazer com essa oferta de quartos quando o evento terminar”.

Outra alternativa seria usar a oferta de hotéis dos países vizinhos, como Barein e Emirados Árabes Unidos, a apenas uma hora de avião. Também não foram descartados hotéis temporários, que seriam derrubados depois do evento.

Clipping direto – Veja.com

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta