Corrupção é crime – Venda de certificação Marítima

4

Um esquema milionário na confecção do documento oficial de aquaviários, com inscrição e registro nacional intitulado CIR, é investigado pela Capitania de Portos do Ceará (CPCE). O Inquérito Policial Militar (IPM) apura a participação de despachantes e oficiais da Marinha na emissão ilegal da carteira que habilita o profissional a trabalhar em embarcações de apoio marítimo, rebocadores, plataformas de petróleo e na própria Marinha Mercante Brasileira como “Moço de Convés”.

O processo corre em segredo de Justiça por determinação do Ministério Público Militar (MPM) e foi instaurado há seis meses a partir de denúncias e gravações entre os envolvidos durante negociação dos valores. Cada carteira era comprada, em média, por R$ 8 mil. A investigação é confirmada pelo imediato da CPCE, comandante Euler Neud Carvalho Braga. Segundo ele, o IPM já havia sido concluído, mas com a introdução de novas provas houve a necessidade de inquirir mais testemunhas e pessoas envolvidas.

Durante o dia de ontem, na sede da CPCE, cinco marinheiros mercantes prestaram depoimentos. Três deles, inclusive, já estavam trabalhando em Macaé, no Rio de Janeiro, na função de “Moços de Convés”, e tiveram que desembarcar depois que foi constatado a adulteração em suas carteiras.

A advogada do grupo, Teresa Cristina Pinto Moreira, afirma que irá provar a inocência dos clientes. Para ela, eles são, na realidade, vítimas e, por não saberem a maneira legal para obter o documento, foram enganados. “Vou pedir exame grafotécnico dos documentos pois eles foram confeccionados pela autoridade portuária”. Por se tratar de segredo de justiça, ela não informou os nomes de seus clientes. “Temos que protegê-los pois são vítimas”.

Diga não a esse mal – informe-se e diferencie o joio do trigo…

De acordo com a advogada, são 80 cearenses envolvidos – 20 de Barroquinha e 60 de Camocim. “Todos foram engabelados pelo despachantes conhecido como Chiquinho, muito popular na região Norte”. Os outros são de vários Estados.

Na defesa, Teresa Cristina citou que os rapazes só possuem o Ensino Fundamental. “Eles são desinformados, incultos e, por esta razão, enganados”. Alguns, diz, tiveram que fazer empréstimo para bancar a carteira. Um deles, sem se identificar, garantiu que a conversa do despachante foi “bonita” e o convenceu sobre a facilidade de se tirar o documento.

Curso

Qualquer pessoa pode se capacitar em aquaviário marítimo ou pesqueiro e só pode trabalhar depois de qualificado em curso promovido pela Capitania dos Portos, que por sinal é a única credenciada para emitir o documento oficial. Para fazer o curso do Programa de Ensino Profissional Marítimo, o candidato passa por concurso. No Ceará, foram feitos quatro este ano. As provas do nível fundamental e o exame prático é de resistência física e na água. O curso tem duração de três meses.

O objetivo principal da Capitania dos Portos, explica o comandante Euler, é qualificar pessoal para trabalhar a bordo de embarcações e especificamente voltados para formação e qualificação de marítimos. Ele não quis revelar o salário médio pago a esses profissionais. Fontes extraoficiais informaram que tem aquaviário ganhando em torno de R$ 15 mil para atuar em bacias petrolíferas.

A busca por melhores condições de vida tem levado ao crescimento na procura por cursos de capacitação para a Marinha Mercante, por parte de pescadores cearenses. A constatação é do presidente da Colônia Z-8, Possidônio Soares Filho, cuja entidade congrega cerca de 3,5 mil pescadores, em Fortaleza. Segundo ele, a mudança de categoria na carteira de aquaviário para qualquer uma das funções oferecidas pela Marinha representa a possibilidade de uma grande ascensão salarial.

 

Com as informações – Diário do Nordeste

Comentário do Colunista: Esta notícia é de ontem, estivemos todos envolvidos em compromissos e não pudemos publicar aqui antes, mas fiz questão de fazê-lo, pois o assunto é sério.

Chamar que comprou de vítima, tá de brincadeira né? Estou morrendo de pena deles. É TUDO BANDIDO! Como ficam os colegas que enfrentam um Concurso e depois um Curso? Quem vende algo que não é para vender é BANDIDO, independente do que seja e de onde seja. Quem compra sustenta isso.

Digo mais: Se fuçarem aqui prá baixo vão achar mais…

Por Rodrigo Cintra

4 COMENTÁRIOS

  1. Boa tarde ! Gostaria de dizer que eu e mais 30 ( agora amigos) e 1 amiga largamos emprego, familia. Pois tinha pessoas do interior que se mudaram para fazermos num periodo de 3 meses e meio o curso de aquaviario aqui no Espirito Santo. E vem um pessoal comprando a carteira e não sabe o que esta fazendo, e mentira. Eles querem o caminho mais curto, por isso compram. Acho uma boa o recadastramento como esta acontecendo , poderia ser todo o ano pois ai iam ver a realidade do mercado martimo pois acredito seriamente que não seja um caso ai so no nordeste se cutucar sai muito mais em varias regiões.
    “Na defesa, Teresa Cristina citou que os rapazes só possuem o Ensino Fundamental. “Eles são desinformados, incultos e, por esta razão, enganados”.” Pergunta para a Srª Doutora Teresa Cristina se ela sabe qual e grau de escolaridade para fazer o curso.

    • A grande vítima nisso tudo é o Aquaviário que fez prova, cursou e se qualificou. A Sociedade também é outra vítima dessa situação, pois Corrupção é um mal que assola nosso país há séculos. Para mim é tudo BANDIDO e BANDIDO se resolve com CADEIA. Coitadinhos são os que estão batalhando por uma vaga nas empresas tendo cursado tudo na marca.

  2. ha coitados dos que realmente enfrentam o curso,muitas vezes nem ganham vagas enguanto os que compram a carteira ,ainda tem alguem que diz que sao vitimas faz me rir ne
    se eu sei que nao tenho estudo pra isso nem capacidade ,e vou e compro um certificado falso ,e logico que compro sabendo que e inlegal certo.
    nao tem inocente nessa historia nao ok
    investiga ,que aqui em santa catarina tem muito disso tambem
    tem gente que nao sabe nem escrever o proprio nome e esta ai em macae no rebocador e ainda se acha .. com razao ne conseguiu engana a todos .
    abre o oho

Deixe uma resposta