Copa do Mundo deve acabar com improvisos no Porto de Natal

0

Depois de anos de tentativas frustradas, o porto de Natal finalmente terá um terminal de passageiros em função da realização da Copa do Mundo de 2014 na cidade. Com um local apropriado para embarque e desembarque, a capital potiguar terá condições de entrar na rota dos principais cruzeiros marítimos.

A licitação está prevista para o primeiro semestre de 2011 e a conclusão da obra, para 2013. O projeto faz parte do Plano de Aceleração do Crescimento 2 (PAC) e está orçado em R$ 53 milhões.

As expectativas são animadoras. Mas, por enquanto, quem embarca e desembarca em Natal é obrigado a lidar com o improviso. O porto ainda está longe de oferecer as condições mínimas para o turista.

Futuro Terminal de Passageiros será nesta área

O check-in e check-out de passageiros são feitos num galpão improvisado, sob a supervisão da Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) e da operadora de viagem, em parceria com tripulantes do navio e agentes do governo. Parte do galpão será aproveitada na construção do novo terminal.

Do lado de fora, os taxistas disputam acirradamente os passageiros de forma desordenada e que, às vezes, assusta quem chega à cidade de navio.

O porto está localizado no bairro da Ribeira, um dos mais antigos da capital potiguar. E na área, principalmente nas proximidades do portão de entrada e saída de passageiros dos cruzeiros, o espaço é pequeno e apertado para a quantidade de taxistas, “bugueiros” e ônibus de turismo que estacionam nas ruas estreitas.

Nada adiantaria, no entanto, construir um terminal de passageiros sem investir na profundidade do rio Potengi e na retroárea do porto. O porto de Natal tem 31 mil m2 de área e pode ser ampliado em mais 14 mil m2. Com a remoção da comunidade do Maruim (pequena favela que se localiza nas adjacências do porto), prevista pelo governo, haverá um incremento na retroárea de sete mil m2.

Improviso é marca registrada do local – área será demolida para reformas

“Esta ampliação facilitará a atracação dos navios que operam as linhas de cabotagem. Com isso, produtos que hoje são desembarcados em outros portos e vêm através de rodovias para o estado poderão desembarcar diretamente em Natal, de forma muito mais econômica”, diz Emerson Fernandes, diretor-presidente da Companhia Docas do RN (Codern), que administra o porto de Natal.

Já estão em andamento obras de pavimentação e também de dragagem, que permitirá, até meados de 2011, que navios maiores atrquem no porto. Atualmente, apenas o navio Blue France, de porte médio e que faz passeios pela costa nordestina e Fernando de Noronha, atraca no porto de Natal na alta temporada.

O porto de Natal terá sua profundidade ampliada de 10 para 12,5 metros, e sua bacia de evolução, de 280 para 300 metros. Fernandes também cita as obras de ampliação do cais, que será incrementado em 220 metros.

Com a obra concluída, o terminal marítimo de passageiros do porto de Natal contará com a infraestrutura a necessária para receber navios de cruzeiros de grande porte: lojas de conveniência, farmácia, cafeterias, lanchonetes, agências de viagem, postos da Secretaria de Turismo de Natal e do RN, postos da alfândega (Polícias, Civil e Federal, além de agentes da Receita Federal), detectores de metal, scanners e mais segurança para bagagens de mão.

Ainda não há projeto para transformar os navios de cruzeiros em leitos durante a Copa do Mundo – até porque, segundo o governo, a rede hoteleira de Natal satisfaz as exigências da Fifa.

Com as informações – Portal 2014

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta