P-57 liberada pelo IBAMA

0

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) concedeu a Licença de Operação para o navio-plataforma P-57, informa a Petrobras. Com a liberação da licença, a Petrobras poderá efetivamente dar largada à produção nessa unidade. A P-57 vai operar no campo de Jubarte, na porção capixaba da Bacia de Campos, a 80 quilômetros da costa do Espírito Santo. A capacidade de produção é de até 180 mil barris de petróleo e de 2 milhões de metros cúbicos de gás por dia.

O navio-plataforma P-57 integra uma nova geração de plataformas, dentro do princípio de simplificação de projetos e padronização de equipamentos. Essa nova unidade de produção deverá atingir o pico de produção até o início de 2012. O petróleo produzido será transferido por navios aliviadores para terra e o gás será escoado por um gasoduto submarino até a Unidade de Tratamento de Gás Sul Capixaba, localizada na região de Ubu, no município de Anchieta, a cerca de 100 quilômetros de Vitória.

A unidade P-57 serve, na Petrobras, como referência para futuras plataformas, como a P-58 e P-62, e para as unidades que irão operar no pré-sal da Bacia de Santos. Trata-se de uma plataforma do tipo FPSO (Floating, Production, Storage and Offloading, termo, em inglês, que significa ”unidade flutuante de produção, armazenamento e transferência de petróleo”) e integra a segunda fase de desenvolvimento do campo de Jubarte. Os FPSOs são navios com capacidade para processar e armazenar o petróleo e fazer a transferência do petróleo e do gás natural.

A Petrobras informa também que requereu ao Ibama a Licença de Instalação e a Licença de Operação para o Piloto de Produção dos campos de Baleia Azul e Pirambu, utilizando a unidade de produção FPSO Cidade de Anchieta. O Ibama analisará a documentação e então emitirá a Licença de Instalação, autorizando a Petrobras a ancorar a plataforma na locação.

Segundo explica a Petrobras, depois da execução das condições previstas na Licença de Instalação e de uma vistoria do órgão ambiental, será emitida a Licença de Operação, autorizando o início da operação do FPSO Cidade de Anchieta. De acordo com o Plano de Negócios 2010-2014 da Petrobras, o início da operação da plataforma FPSO Cidade de Anchieta está previsto para o ano de 2012.

Com as informações – Agência Estado

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta