Suape Global arrasta 20 empresas para a região

0

É a partir de Suape que as empresas poderão fornecer produtos e serviços para as empresas que estão se instalando em Pernambuco, para as novas refinarias do Nordeste, para o pré-sal no Sudeste e para a Costa Oeste da África. Este é um dos argumentos utilizado pelo Projeto Suape Global para atrair investimentos para o Porto. E o resultado tem dado certo. Ao todo, 20 novas empresas foram atraídas para o Complexo, envolvendo investimentos de US$ 1,68 bilhão e a geração de 12,5 mil empregos diretos.

“O modelo de gestão Land-Lord Port, onde Suape é responsável pela infraestrutura e as empresas privadas constroem e operam, tem se mostrado bastante eficiente. Um outro grande destaque para Suape é sua grande retroárea. Enquanto o Porto de Rotterdam, hoje o maior da Europa, possui uma retroárea de cinco mil hectares para a instalação de empresas, Suape possui 7,5 mil hectares. Podemos ainda destacar a existência de grandes projetos estruturadores, como o Estaleiro Atlântico Sul, no Complexo”, destacou o diretor do Suape Global, Silvio Leimig.

Para atrair ainda mais investimentos, o Suape Global deu início, este ano, aos trabalhos dos seis grupos temáticos. Já foram realizadas oito reuniões em cinco grupos temáticos, envolvendo 42 instituições e 95 participantes. “Estas reuniões tiveram o objetivo de traçar metas estratégicas, diagnósticos e ações executivas, incluindo definição de responsáveis e prazos”, pontuou Leimig. Nos encontros, já foram desdobrados 14 objetivos estratégicos e 24 ações executivas já estão em andamento.

Para 2011, o planejamento inclui missões internacionais, dentre elas para Alemanha e Angola. A nível nacional, o foco será os setores de navipeças, automação/instru­mentação, metalúrgica e proteção/cor­rosão de superfície.

Com as informações – Rochelli Dantas / Folha de Pernambuco

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta