Draga naufraga na Baía de Vitória

0

Uma embarcação naufragou na baía de Vitória, na altura de Argolas, em Vila Velha, numa obra de ampliação do aterro da empresa Prysmian Cabos e Sistemas, que fabrica cabos de energia e telecomunicações para a Petrobras. Não houve feridos.

O acidente foi registrado às 3 horas na madrugada desta terça-feira. De acordo com o fiscal da obra pela Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), Clovis Lascosque, houve uma falha mecânica numa das bombas de recalque que transfere areia da embarcação para a obra no aterro, o que teria causado o acidente.

A reportagem esteve próximo ao local, mas obteve poucas informações, pois a maioria dos funcionários envolvidos na obra não estavam autorizados a conversar com a equipe.

No escritório da Prysmian, a reportagem não pode entrar e foi informada que somente a assessoria de imprensa da empresa, com sede em São Paulo, daria informações sobre o acidente.

Até o final da manhã, não havia começado a operação de retirada da embarcação. Havia somente boias em volta do casco para conter um pequeno vazamento de óleo. Clovis Lascosque explicou que a contenção com as boias é uma exigência ambiental. Clovis também explicou que após o término das obras de aterro, a área aterrada será incorporada à Codesa.

Uma equipe de mergulhadores vai avaliar as condições da embarcação. A reportagem também tentou falar com dois marinheiros que trabalham na embarcação, mas eles não estavam autorizados a dar informações. Apenas confirmaram o acidente.

A Capitania dos Portos informou, através de nota, que uma equipe de Inspeção Naval da CPES foi enviada ao local. Após a verificação, foi constado que não houve vítimas nem poluição hídrica. Um inquérito sobre Acidentes e Fatos da Navegação (IAFN) foi aberto para apuração das causas do acidente e dos possíveis responsáveis. O prazo para conclusão é de 90 dias.

Com as informações – A Gazeta

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta