Segundo Administradores, Britto fez um ótimo trabalho, que deve ser continuado por Leônidas na SEP

0

O site PortoGente ouviu três dos principais superintendentes de portos do Sul do País. Eles foram unânimes ao ressaltar ao novo ministro dos Portos, Leônidas Cristino, a necessidade de se manter as políticas públicas delineadas pela Secretaria de Portos (SEP) durante os três anos e meio de administração do Ministro Pedro Brito.

Ministro Leônidas Cristino

Para Mario Lobo Filho, superintendente da Associação dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), o novo comandante dos portos deve seguir a política que a SEP vinha desenvolvendo ao longo destes anos.

Mario Lobo Filho - APPA

“Esperamos que dê continuidade ao excelente projeto defendido por Pedro Brito, principalmente na questão das dragagens. A Secretaria de Portos está organizada, com a equipe de técnicos bem capacitada e funções bem definidas. Agora é preciso dar andamento ao que vem sendo bem feito.”

O superintendente do Porto do Rio Grande, Jayme Ramis, foi direto ao ponto ao lamentar a saída de Pedro Brito, com quem destacou ter um bom relacionamento.

Jayme Ramis - Porto do Rio Grande

“O Porto do Rio Grande sempre contou com o prestígio do Governo Federal por meio dos programas da SEP. Não conheço o novo ministro nem o trabalho dele, contudo espero que ele dê continuidade ao que o Brito vinha fazendo com o Porto do Rio Grande, afinal temos uma posição estratégica para o Mercosul e somos o segundo maior polo naval brasileiro.”

Antonio Ayres dos Santos - Porto de Itajaí

Consultado pela reportagem, o superintendente do Porto de Itajaí, Antonio Ayres dos Santos, destacou o trabalho de Pedro Brito e admitiu não conhecer o currículo de Leônidas Cristino.

“Não tenho informações, mas espero que a gente tenha uma boa surpresa.”

Os pedidos já estão na ponta da língua. “Manter a visibilidade dos portos e levar em frente o Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) 2. Pedro Brito investiu nos gargalos aquaviários. Esperamos que o novo invista nos acessos terrestres”.

Com as informações – PortoGente

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta