Petrobras autuada novamente por irregularidades a bordo

2

O Ministério do Trabalho voltou a autuar a Petrobras por más condições em plataformas. Desta vez, fiscais da superintendência do Rio de Janeiro lavraram nove autos de infração após fiscalização na P-32, no campo de Marlim, na bacia de Campos.

Em agosto, a P-33, que também opera no campo de Marlim, chegou a ter atividades suspensas pela ANP (Agência Nacional do Petróleo), que alegou haver riscos à segurança operacional da plataforma. Na época, foram identificados problemas também na P-35 e na P-25. Na vistoria da P-32 foram encontradas, entre outras irregularidades, escadas de acesso em avançado estado de corrosão, instalações elétricas em condições de risco e rotas de fuga mal identificadas e obstruídas.

A fiscalização foi feita no início do mês. Em reunião na semana passada, a Petrobras foi informada de que tem dez dias para apresentar defesa. O Ministério do Trabalho pediu também que as acomodações da unidade sejam adequadas aos padrões exigidos. Uma norma expedida em julho determina que novas plataformas recebam, no máximo, até quatro pessoas por cômodo, mas o ministério quer que a Petrobras faça adaptações nas unidades já existentes.

Na P-32, foram encontrados quartos com até 12 pessoas Segundo a Petrobras, as notificações feitas pelos fiscais não são consideradas impeditivas para o funcionamento da P-32.

A estatal informou que está tomando providências para solucionar os problemas encontrados, e que alguns deles já foram solucionados.

Com as informações – Folhapress

Por Rodrigo Cintra

2 COMENTÁRIOS

Deixe uma resposta