Edison Chouest vai investir R$ 300 milhões em Base Logística em Itapemirim / ES

4
271

Uma Base de Operações Logísticas Offshore, do grupo Edison Chouest Offshore, será implantada no Sul do Estado, no município de Itapemirim, com investimentos de R$ 300 milhões e geração de 450 empregos diretos é o último grande projeto anunciado pelo governador Paulo Hartung, antes de deixar o governo.

Inicialmente previsto para ser instalada na área do antigo presídio, na região da Glória, em Vila Velha, a base do Grupo Chouest acabou sendo direcionada para o Litoral Sul por vários motivos, segundo o governador Paulo Hartung. “Primeiro, porque vários projetos disputam a região do antigo presídio. Segundo, porque nosso governo veio pregando, desde o início, a descentralização do desenvolvimento”, explicou.Hartung disse que a base a ser instalada em Itapemirim será semelhante à que a empresa possui nos Estados Unidos. No país, a empresa já possui uma base de apoio em Niterói, no Estado do Rio de Janeiro, e um estaleiro para reparo e construção em Santa Catarina que permite atender a várias empresas como Petrobras, Shell, Chevron e Anadarko. A Chouest tem duas embarcações em construção no país.

A base de Itapemirim deverá oferecer todos os serviços para as operações de petróleo e gás, como área para armazenamento coberta e descoberta, manuseio de materiais, combustíveis, água, lubrificantes, materiais utilizados na perfuração como cimento, barita e demais fluidos e limpeza dos tanques das embarcações.

Entenda o investimento

Início – O Grupo Edison Chouest Offshore, fundado em 1960 na cidade de Galliano, nos Estados Unidos, já tem uma base de atuação em Niterói e um estaleiro em Santa Catarina.

Emprego – O grupo tem 114 empresas e atua em sete países. Contrata 7 mil trabalhadores, sendo mais de 2 mil em bases de apoio, 3,5 mil em embarcações e 1,5 mil em construção naval.

Local – No Estado, a empresa pretende instalar uma base de apoio na Praia de Gamboa, em Itapemirim, com a contratação de 400 trabalhadores diretos para continuar atendendo empresas como Petrobras, Shell, Chevron e Anadarko, além de fazer reparos em embarcações.

Motivos – A empresa alega que a vinda para o Estado se deve ao crescimento das atividades de óleo e gás no litoral capixaba, além da solicitação dos próprios clientes, como as companhias que já são clientes da Chouest. Além disso, a expectativa de crescimento para os próximos dez anos justificam o investimento no Estado.

Com as informações – Gazeta On Line

Veja a matéria do Portal Marítimo sobre o Grupo Edison Chouest

Acesse todas as matérias sobre o Grupo publicadas aqui no Portal Marítimo

Por Rodrigo Cintra

4 COMMENTS

  1. gostaria de participar dessa grande empresa para dar o melhor de mim e uma vida melhor para a minha familia o meu obrigado. sou marinheiro de conves.

  2. gostaria de participar dessa grande empresa para dar o melhor de mim e uma vida melhor para a minha familia o meu obrigado. sou marinheiro de conves.

Deixe uma resposta