Abu Dhabi investe US$ 1 bi em projeto de gás

0

A companhia Indústrias de Gás de Abu Dhabi (Gasco) vai investir US$ 1 bilhão na construção de dois complexos para a produção e transporte de enxofre a partir de gás natural: a planta de Habshan e o terminal de Ruwais. Na fase de construção, estes projetos devem gerar cinco mil empregos. As informações são do jornal The National, de Abu Dhabi.

As obras estão programadas para começar ainda este ano e vão dar início a uma série de projetos indústrias em Abu Dhabi, maior dos sete emirados que formam os Emirados Árabes Unidos e também o principal exportador de petróleo do país. A commodity representa mais de um quarto do PIB dos Emirados.

Um consórcio formado pelas empresas Dodsal Group, de Dubai, Al Jaber Energy Services, de Abu Dhabi, e a italiana Technip vai projetar e construir as unidades para processamento de gás e uma ferrovia que será usada para transportar o produto até Ruwais. Atualmente, o porto recebe enxofre líquido. O projeto deve entrar em operação em três anos.

Já a Borouge, a segunda empresa petroquímica estatal de Abu Dhabi, está desenvolvendo a terceira fase de seu projeto de expansão, após a inauguração de uma usina para produção de etano no quarto trimestre de 2010.

Em parceria com a empresa austríaca Borealis, a Borouge contratou o grupo alemão Linde e a americana Bechtel para construir e desenvolver o projeto Borouge 3, terceira fase de expansão da empresa.

Em dezembro de 2010, por sua vez, a ChemaWEyaat, fábrica de produtos químicos de Abu Dhabi, contratou a consultoria britânica Halcrow para desenvolver uma unidade industrial no centro de transporte marítimo de Ruwais. O projeto, que pode receber investimento de até US$ 20 bilhões, deve incluir a maior usina de benzeno do mundo.

Para utilizar estes insumos e criar produtos para o consumidor final, a Abu Dhabi Basic Industries Corporation está construindo o Polymers Park, um pólo de produção de plásticos que, quando completo, deve cobrir uma área de 4,5 quilômetros quadrados.

Clipping direto – Blog das PPPs

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta