Ministro Leônidas começa a analisar os projetos da SEP

1

O início da gestão do Ministro José Leônidas Cristino à frente da Secretaria de Portos da Presidência da República vem sendo de integração à pasta. Durante esta primeira semana, ele se reuniu com técnicos da equipe do Ex-Ministro Pedro Brito e tomou ciência de alguns projetos e ações da pasta.

O Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Portuário, Fabrizio Pierdomenico, e o secretário de Portos, Fernando Victor Castanheira, participam dessa fase de transição. Em reunião com o Ministro Leônidas Cristino, ossecretários falaram sobre os investimentos previstos no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) para o setor portuário e projetos como o Porto Sem Papel e o de Incentivo à Cabotagem.

O novo Ministro tem recebido visitas de líderes do Governo Federal, na sede da SEP. Na última quinta-feira, reuniu-se com a Deputada Federal Telma de Souza (PT-SP) e com membros da Executiva Nacional do PSB.

Telma e Cristino atuaram juntos na Comissão de Viação e Transportes da Câmara Federal durante 8 anos, período em que eram deputados pelos estados de São Paulo e Ceará, respectivamente. No encontro, foram discutidos o cenário portuário nacional e, em especial, a importância de investimentos no Porto de Santos.

Segundo a Deputada, dragagem de aprofundamento, obras viárias, problemas e o futuro do porto santista foram os assuntos mais abordados durante a visita. Telma pediu atenção especial a questões administrativas da estatal. “Saí com a certeza do interesse dele sobre o setor”, afirmou a parlamentar.

Liderança do PSB

Além da Deputada, o Ministro Leônidas Cristino recebeu, na tarde do mesmo dia, membros da executiva nacional do seu partido. O Vice Presidente do PSB, Roberto Amaral, o Secretário Nacional do Partido, Carlos Siqueira, o Deputado Federal Márcio França (SP) e os senadores Antonio Carlos Valadares (SE) e Rodrigo Rollemberg (DF) estiveram presentes no encontro.

Segundo o Deputado Márcio França, ainda é cedo para especulações sobre possíveis mudanças na SEP. França acredita que o Ministro dará prioridade à escolha da base da pasta neste primeiro momento. “Estamos nos preâmbulos e acredito que ainda não está na hora de levantarmos nomes para ocupar cargos tanto na SEP quanto nas diretorias de companhias docas”, declarou.

Com as informações – A Tribuna

1 COMENTÁRIO

  1. Dados retirados da pagina http://www.presidencia.gov.br/ministros/secretaria-de-portos
    Pelo resumo percebe-se que o mesmo nao tem nenhuma ligacao com a area. O que podemos esperar? Este é o problema neste país, as vagas importantes no alto escalão são leiloadas pelos partidos sem compromisso algum com a nação, com os anseios dos empresarios e com as reais necessidades de desenvolvimento do país. Em oito anos de poucos investimentos podemos prever um apagão logístico dentro em breve nos portos nacionais.

    Paulino Soares Neto – OSM

    José Leônidas Cristino é o ministro-chefe da Secretaria de Portos.

    Em 1982, José Leônidas graduou-se em Engenharia Civil na Universidade de Fortaleza e dedicou-se à engenharia rodoviária, tendo executado projetos em vários estados brasileiros. Ingressou no serviço público em 1989 como diretor de operação da Superintendência Municipal de Obras e Viação de Fortaleza.
    Entre 1991 e 1994 foi Secretário dos Transportes, Energia, Comunicações e Obras do Estado do Ceará. Em 1995 elegeu-se deputado federal com a segunda maior votação do Estado. Entre 1999 e 2002, foi Secretário de Obras da Prefeitura Municipal de Sobral (CE).
    Em 2002 foi novamente eleito deputado federal. Em seus dois mandatos, apresentou vários projetos e integrou comissões técnicas da Câmara dos Deputados, como a de Viação e Transportes; Desenvolvimento Urbano e Interior; Agricultura e Política Rural; Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática; Defesa do Consumidor, Meio Ambiente e Minorias; Desenvolvimento Urbano e Interior; Relações Exteriores e Defesa Nacional; Minas e Energia, Comissão Mista do Congresso Nacional de Planos, Orçamentos Públicos e Fiscalização e Comissão Especial da Reforma da Previdência, dentre outras.
    Durante seu segundo mandato, eleito por seus pares na Câmara dos Deputados, exerceu a Vice-liderança do Partido Popular Socialista. Em outubro de 2004 foi eleito prefeito de Sobral e reeleito em 2008.

Deixe uma resposta