Missão americana descarta uso da força para libertação do “Vega 5”

0

O barco já se encontra desde o último fim de semana na costa da Somália, numa área controlada pelos piratas onde estão concentrados outras 28 embarcações e 664 reféns sequestrados em diversas partes do mundo, segundo escreve o jornal espanhol El Pais na sua edição do último Sábado, citando um porta-voz da missão Atalanta.

Segundo a fonte, o “Vega 5” encontra-se dentro da área de actuação da missão Atalanta, uma força militar composta por 1980 soldados e equipada com pelo menos treze navios e dois aviões de patrulha marítima, cuja missão é proteger embarcações do Programa Mundial da Alimentação (PMA) que transportam ajuda para a população afectada pelos conflitos internos na Somália.

“ Não sabemos se os tripulantes estão bem ou não porque não temos contacto com o barco. Apesar de estar na nossa área de acção não vamos intervir porque a nossa experiência nestes casos é que quando nos aproximamos de um navio sequestrado os piratas logo começam a ameaçar matar os reféns. E a nossa prioridade agora é a segurança deles. Agora tudo  terá de ser negociado”, disse o porta-voz militar.

Para chegar ao seu reduto os piratas atravessaram, sem quaisquer dificuldades, um cordão de segurança construído com esforço de investimento combinado de nove países da União Europeia, uma vez sabendo que ameaçariam matar os reféns ao mínimo gesto ou intenção de intervir.

A missão Atalanta tem logrado impedir muitos ataques de piratas a barcos que navegam no oceano Índico mas, segundo o seu porta-voz, a pirataria tende a fortalecer-se cada vez mais. Segundo ele, os piratas nunca tiveram tantos navios sequestrados em seu poder.

“ É um recorde! Os 664 reféns nas mãos dos piratas são uma enorme quantidade de dinheiro em operações de resgate potencial para, em seguida, investir em tecnologia e armas para futuros sequestros. Além disso, os navios capturados são um instrumento de trabalho para futuros ataques a barcos que se movimentam naquela área”, disse a fonte.

O barco Vega 5 cumpre hoje  16 dias desde que foi sequestrado ao largo de Bazaruto, sem que haja alguma informação sobre o estado da tripulação. Entretanto, a embarcação vem sendo vigiada a partir de uma aeronave que, de seis em seis horas envia dados sobre a sua localização aos militares da missão Atalanta.

Clipping direto – Moçambique Para Todos

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta