Rapidinhas! Para quem já começa cedo!

0
71

Falta de estrutura portuária afasta navios de cruzeiro, Copa pode salvar a pátria de sete portos, Itajaí querendo ser parte do roteiro dos cruzeiros internacionais e esperança do governo Dilma na conclusão das obras portuárias do PAC. São rapidinhas para começar o dia. Fresquinhas desse jeito? Só aqui no PortalMaritimo.

Infraestrutura carente afasta cruzeiros – Os cruzeiros marítimos cresceram mais de 600% nos últimos dez anos em todo o mundo. O Brasil entrou com tudo nessa onda. A cada temporada aumenta o número de passageiros. No entanto, a infraestrutura portuária do País ainda cria problemas para o setor, que clama por mais berços para a atracação dos navios, por exemplo.

Copa pode salvar a pátria – Com a Copa de 2014, o Governo Federal se comprometeu a investir R$ 700 milhões na modernização de sete portos. O primeiro da fila é o maior porto do Hemisfério Sul, o de Santos. Os demais são os portos de Salvador (Bahia), de Recife (Pernambuco), de Natal (Rio Grande do Norte), de Fortaleza (Ceará), do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro) e de Manaus (Amazonas).

Itajaí quer ser roteiro para cruzeiros – Quem tem porto quer atrair cada vez mais os cruzeiros marítimos. O estado da Bahia já é o terceiro destino dos cruzeiros. Itajaí, em Santa Catarina, também quer estar nos roteiros da indústria dos cruzeiros marítimos.

Governo Dilma espera concluir obras – Sem problemas na concessão de licenças ambientais e sem a interferência do Tribunal de Contas da União (TCU), o governo Dilma poderá concluir obras do PAC de 2010 e não atrasar obras da segunda edição do programa. Entre essas obras atrasadas estão algumas do setor portuário, como obras de expansão do Porto do Itaqui (Maranhão), que está insuficiente para atender o escoamento crescente de grãos vindos de Tocantins, Piauí e da Bahia.

Clipping direto – Portogente

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta