Transporte de contêineres cresce mais rápido que o PIB mundial

0

Otimismo sem tirar os pés do chão. Essa é a palavra de ordem na Maersk. A Indústria Naval enfrentou um período de crescimento sustentável, apesar de altos e baixos no curto prazo, de acordo com Nils Smedegaard Andersen, CEO da AP Moller-Maersk.

“Em nosso mundo, não há dúvida de que estamos diante de um período de crescimento a longo prazo,” disse Andersen no jantar anual da Sociedade Dinamarquesa de Analistas Financeiros, em Copenhagen.

“Tradicionalmente, temos visto o transporte de contêineres crescer de duas a três vezes e meia mais rápido do que o desenvolvimento do PIB mundial”, disse Andersen.

Andersen declarou que o crescimento demográfico nos países em desenvolvimento está gerando um novo mercado de consumidores com maior poder aquisitivo, com um desejo de consumir produtos de uma forma semelhante a de pessoas no mundo industrializado. Isso criaria oportunidades para as empresas, tais como a Maersk e outras gigantes. Mesmo assim, o executivo afirma que pode haver obstáculos à frente.

“Devemos nos acostumar a um mundo onde não haverá muita volatilidade, tanto no curto como no longo prazo, com períodos de melhoras e quedas dramáticas”.

Ele disse que a terceirização e transferência de empresas para a China e outros países asiáticos continuarão enquanto os significativos diferenciais de custo persistirem.

Sr. Andersen previu ainda que as fábricas continuarão a crescer em tamanho, dando origem a maiores volumes de componentes que necessitam de transporte ao redor do mundo. Isso levaria ao setor do transporte de contêineres a crescer num ritmo maior do que a economia global.

A Maersk investiu cerca de US$ 35 bilhões nos últimos cinco anos e teve um fluxo de caixa nos primeiros nove meses de 2010 de US$ 7,4 bilhões, o que significa aproximadamente US$ 10 bilhões para o ano inteiro.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta