Noble investe mais de US$ 1 bilhão na construção de dois navios para águas ultra profundas

0

A Noble assinou um contrato com Hyundai Heavy Industries  para a construção de dois navios sonda para águas ultra profundas, aumentando sua frota para 26 unidades, sendo 14 delas com sistema de Posicionamento Dinâmico. Os novos navios, que ainda serão batizados, serão construídos a um preço fixo no Estaleiro Hyundai em Ulsan, Coréia do Sul, e a previsão de entrega é para o fim do primeiro e segundo semestres de 2013, respectivamente. A previsão de começo das operações é para 90 a 120 dias após a entrega, que será seguida pela mobilização, prova de mar e teste de equipamentos.

O custo destes navios ficou em US$ 605 milhões cada, e inclui  os equipamentos fornecidos pela companhia, gestão de projeto e peças de reposição, mas exclui os juros capitalizados. O contrato de construção contem termos de pagamento muito atraentes, que acabam incentivando o estaleiro a entregar a unidade dentro do prazo. Este contrato também incluirá uma opção de preço fixo para mais dois navios e a Noble deve manifestar seu interesse até o início do Maio de 2011, com entrega prevista para 2014.

David W. Williams – CEO da Noble

“Nós acreditamos que os fundamentos do mercado global em águas ultra profundas continuará a ser forte na próxima década”, disse David W. Williams, Chairman, Presidente e Chief Executive Officer, da Noble Corporation. “Estas unidades, capazes de atender às mais rígidas exigências da Indústria do Petróleo, continuarão a apoiar o nosso compromisso contínuo para aumentar as capacidades tecnológicas e operacionais da nossa frota. Além disso, a Carta de Intenções anteriormente anunciada pela Shell para uma dessas unidades reduz o risco especulativo e aumenta futuros valores para o acionista. “

As unidades são baseadas no projeto Hyundai Gusto P10000 e são projetadas para operações em lâminas d’água de até 12.000 pés, embora as duas possam ser adaptadas para operações em lâminas menores, para exigências contratuais específicas. As unidades terão um sistema de DP classe 3, dois sistemas de BOP, um guindaste especial para facilitar a instalação dos equipamentos e acomodações para até 200 pessoas, além de uma série de outras melhorias operacionais que vão além do projeto proposto pela Hyundai.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta