Novo navio para manutenção de turbinas eólicas offshore respeita o Meio Ambiente

1

A empresa anglo-holandesa Offshore Ship Designers lançou um novo conceito de navios para manutenção de parques eólicos offshore que vai otimizar o tempo de atividade de turbinas eólicas em águas profundas e reduzir os custos de manutenção e emissões de carbono, oferecendo uma solução para o problema da logística envolvida na manutenção de várias turbinas de vento simultaneamente. O projeto Sea-Wind WMV seria como um hub offshore que iria permanecer na estação, em parques eólicos offshore de águas profundas, um refúgio seguro para os vários workboats para transportar o pessoal envolvido na manutenção turbinas.

Neil Patterson, Gerente da OSD-IMT UK Offshore Ship Design Company, declarou: “O projeto Sea-Wind é um navio submersível com um dique alagável, que dá acesso a embarcações pela popa. Ele fornecerá alojamento para os envolvidos na manutenção de turbinas eólicas, pessoal de serviço, navios e pessoal de apoio e pode operar com helicópteros, além de sua capacidade de mobilização para workboats. A troca de tripulação e o recebimento de materiais serão realizados usando uma embarcação de apoio dedicada com a opção de efetuar mudanças de tripulação usando helicópteros grandes, normalmente associados à manutenção de instalações de petróleo offshore”.

“Com uma capacidade para atender até 45 turbinas de vento por dia, operando seguramente com ondas de até 2,5 metros, o que estamos oferecendo é uma base segura de manutenção offshore a partir da qual workboats possam ser empregados, mantendo as embarcações e suas equipes de trabalho com segurança no local, em parques eólicos de águas profundas, localizados a grandes distâncias da costa. Ao permanecer no local, em vez de regressar ao porto de manutenção entre as visitas do Sea-Wind design, teremos uma significativa redução no tempo de trânsito e no gasto de energia para chegar e sair do campo,maximizando a utilização das janelas de bom tempo. Isso significa economia no custo e na energia utilizada para manutenção, redução do tempo de inatividade não-operacional e maior disponibilidade das turbinas empregadas na geração de energia”.

A OSD-IMT está em um estágio avançado de negociações com uma empresa de transporte marítimo europeu e gestão empresarial do Reino Unido para entregar o conceito para instalar parques eólicos em todo o Reino Unido e na costa européia. A maioria desses parques eólicos em águas profundas são bem grandes, havendo parques de até 110 km, e cada uma dos milhares de turbinas necessita de um programa de manutenção preventiva a ser efetuado, isso sem falar nas atividades de manutenção corretiva que possam vir a ocorrer.

O navio é equipado com uma série de inovações tecnológicas

Atualmente, os parques eólicos que estão mais perto da costa são servidos por catamarã e embarcações de trabalho que só saem em boas condições climáticas. A grande distância para os parque que ficam mais longe e a dependência de um porto, tornam este tipo de serviço mais difícil, caro e arriscado, disse Patterson.

“Temos tido a melhor experiência de atracação de navios e sua utilização em situações militares e comerciais e isso, combinado com a nossa vasta experiência na concepção de navios de apoio offshore, nos permitirá desenvolver um navio que será capaz de permanecer em segurança no local e implantar os workboats mesmo com ondas de até 2,5 metros, proporcionando um refúgio seguro em caso de mau tempo. O conceito Sea-Wind tem engenheiros e plataformas de trabalho a bordo, com segurança total no local, e terá uma capacidade para realizar reparos maiores, sem a necessidade das embarcações retornarem para terra. “

Além dos workboats, o navio também comporta Autonomous Rescue and Recovery Craft (ARRC’s) que são certificados como “Locais de Segurança” e podem apoiar as operações marítimas e com helicópteros remoto a partir uma outra em barcação e fornecer um refúgio seguro em caso de situações de emergência ou socorro.

Os navios serão equipados com geração de energia eficiente e sistema de propulsão diesel-elétrica, utilizando ainda diversos recursos de energia renovável para complementar os sistemas de geração e apoio, reduzindo as taxas de emissão de Carbono da embarcação.

A maior versão deste projeto vai ter um comprimento de aproximadamente 187 metros, será equipado com sistema de Posicionamento Dinâmico Classe 2, um dique alagável, heliponto para duas aeronaves, camarotes para atender até 200 pessoas, com uma grande equipe de hotelaria e recursos para entretenimento da tripulação, tais como Sala de Cinema, Lan House, Academia de Ginástica com Instrutor, Sauna, Oficinas, Lojas, Cozinha, Padaria, Lanchonete do tipo Refeitório, refitório executivo, Biblioteca, Salões, Coffe Shops, Consultórios Médicos e Dentários, Enfermaria, Centro Cirúrgico, Escritórios e Salas de Briefing. Todas as acomodações serão em um único casario, sendo do tipo suítes, camarotes executivos e camarotes padrão.

Haverá também vários paióis, almoxarifados, oficinas mecânicas e uma moderna planta de tratamento de resíduos com capacidade de reciclar, compactar e extrair água, além de lugares especiais para empacotamento de peças e produtos e sistemas de incineração de resíduos.

A OSD vem trabalhando com uma empresa de construção e operação de catamarãs para que se desenvolvam embarcações apropriadas para operar com o Sea Wind. Eles serão equipados com uma passarela de acesso para qeu possam acessar facilmente as turbinas eólicas.

A embarcação de suporte dedicada a trabalhar com o Sea-Wind WMV será um navio de manutenção IMT 9552 , que tem capacidade de apoio logístico, transporte e transferência de combustível, água potável, combustível de aviação, contêineres secos e refrigerados e oficinas em seu convés, além de uma capacidade para acomodar 25 pessoas para a manutenção nas turbinas eólicas, estando equipado com um guindaste, passarelas de acesso e duas embarcações auxiliares. Ela pode ser utilizada para a manutenção do parque eólico durante os períodos entre execução e abastecimento.

A OSD e seus parceiros estão negociando com os principais operadores de parques eólicos offshore e buscam propostas para a construção dos navios.

Com as informações – Offshore Ship Designers

Por Rodrigo Cintra

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta