LLX vai fechando os 360º de Eike, preparando o Superporto do Açu

0

A LLX, empresa de logística do Grupo EBX, do empresário Eike Batista — o homem mais rico do Brasil de acordo com a revista “Forbes” — já assinou 70 memorandos de entendimentos com empresas, de diferentes setores, interessadas em se instalar no Superporto do Açu, localizado no município de São João da Barra, no Norte do Estado do Rio de Janeiro.

De acordo com a companhia, são empresas do setor de petróleo, gás e energia, além de metal-mecânico, cimenteiro e automotivo/autopeças. Entre as companhias automotivas está a franco-japonesa Nissan, comandada pelo brasileiro Carlos Ghosn. As conversas estão adiantadas, revela uma fonte envolvida no projeto da montadora.

Nissan quer produzir carros bicombustíveis no Rio

Segundo essa mesma fonte, a ideia é criar a maior unidade produtiva do país, que ficará em Açu. O objetivo é fabricar carros bicombustíveis e não elétricos, como vinha sendo aventado. Sabe-se que todo o alto comando da companhia já se reuniu com o governador Sérgio Cabral, detalhando os planos de expansão para o Rio.

— O projeto vai sair do papel. Será algo grande, mas não do tamanho da Fiat em Minas — disse a fonte.

Procurada, a Nissan se limitou a dizer que está estudando “diversas oportunidades para aumentar a sua produção no país, como suporte para o crescimento”.

O Superporto do Açu, maior projeto de infraestrutura portuária da América Latina, que está recebendo investimentos de US$ 15 bilhões só do Grupo EBX, deve iniciar suas operações em 2012. Entre os acordos já firmados, está o de cooperação com a Wisco, terceira maior siderúrgica da China, para construir e operar uma planta siderúrgica, com capacidade inicial para produção de 5 milhões de toneladas de produtos por ano.

Com as informações – Extra

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta