Navios naufragados são palco de maratona submersa em pernambuco

0
185

O mar de Pernambuco guarda um tesouro: são mais de 200 navios no fundo do mar, 25 com condições ideais para mergulho. Esses exploradores têm um desafio: visitar o maior número no menor tempo possível. É uma maratona de naufrágios.

Para suportar a pressão da água por mais horas, é preciso usar uma mistura especial de gás, o nitrox. Até o primeiro ponto de mergulho, é quase uma hora de viagem.

O vapor Pirapama foi afundado em 1887, a pouco mais de 6 milhas do porto do Recife, por causa de uma mulher e um capitão ciumento. A esposa do capitão do Pirapama tinha um caso com o capitão do vapor Bahia. Eles se encontraram em alto-mar, e um jogou o navio em cima do outro. Um foi a pique de imediato, que foi o Bahia, e outro foi rebocado até o porto do Recife.

Mais de cem pessoas morreram no naufrágio. O adultério e a culpa do capitão do Pirapama nunca foram provados, mas ele ficou preso por dois anos, por omissão de socorro.

A 23 metros de profundidade, os mergulhadores encontram peixes, moréias e tubarões, que não atacam, porque o meio ambiente está equilibrado no local. Até chegar ao Pirapama, mais de 100 anos depois, ainda é possível ver o casco do navio e o volante do leme.

Também há um reboque inglês que afundou em 1917 por causa de uma tempestade. É o naufrágio mais profundo da maratona, 33 metros. O casco está bem danificado, mas dá para ver a caldeira, as máquinas e a hélice. Tanta beleza e história surpreendem até os mergulhadores mais experientes. “A gente sempre encontra cardumes de peixes diferentes, com formações e cores diferentes. Não me canso de mergulhar”, diz o enfermeiro Edison Acioli.

Maurits Swagemahers veio da Holanda para mergulhar no Recife. Vai voltar para a Europa com a certeza de que a cidade é bonita também debaixo d’água.

A maratona acontece todos os anos, sempre em janeiro. Não é à toa que o litoral de Pernambuco é escolhido: Recife é considerada a capital brasileira de mergulho em naufrágios.

Assista ao vídeo da matéria, clicando AQUI

Fonte: EPTV

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta