Embarcação de pesquisa controlada remotamente passa no primeiro teste em Florianópolis

0
153

O simpático e inteligente Roaz 1, embarcação que ganhou a sigla Vantna (Veículo Autônomo Não-Tripulado de Navegação Autônoma) mostrou que está apto a salvar vidas, prever catástrofes ambientais e condições climáticas em ambientes aquáticos. Seu primeiro teste oficial ocorreu na manhã dessa quinta-feira (17), na Beira-mar Norte, em Florianópolis. O barco foi comandado por seu criador, o engenheiro Roberto Böell Vaz, por um controle remoto e seguiu as orientações de navegação com precisão.

O teste para medir a capacidade da embarcação mostrou que a criação, que está entre as 200 melhores idéias cadastradas no Programa Sinapse de Inovação, poderá contribuir com a captação de novos dados climáticos e ambientais sem nenhum tripulante a bordo. O barco foi construído com fibra de compensado e revestido com isopor, materiais que não lhe deixam afundar nunca. “Em uma situação extrema em alto mar o que pode acontecer é ele quebrar ao meio e os pedaços ficarem boiando. Assim conseguimos localizar as peças e recuperar os dados coletados”, explica Roberto.

A iniciativa é privada e até o momento Roberto só conseguiu investir R$30 mil em equipamentos para embarcação. Para atingir todas as suas capacidades ele precisaria de ao menos R$700 mil em investimento. Com o que se tem hoje, o Roaz 1 consegue apenas navegar sozinho e mostrar imagens em tempo real em um raio de 1.5km, por meio de um sistema de rádio controle. “Por isso buscamos parceiros para dar continuidade ao projeto. Se bem equipado, ele poderá atingir todas as suas capacidades com eficiência e precisão”, garante o engenheiro.

 

O Roaz 1

O barco: mede quatro metros de comprimento e é revestido por isopor

O sistema de controle: por controle remoto ligado a um computador que mostra áudio e vídeo em tempo real em um raio de 1.5km

Como funciona: a embarcação é uma plataforma que pode receber diferentes equipamentos que medirão, por exemplo, a balneabilidade e temperatura da água e as condições climáticas. Também pode ajudar na busca e salvamento de vítimas em alto mar fornecendo imagens do local do resgate em tempo real.

Investimento desde sua criação: R$30 mil

Investimento necessário para atingir todas as suas capacidades: R$700mil

Fonte: Notícias do Dia

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta