Quip começa suas atividades na construção da P-63

0

A Quip S/A já começou as atividades de construção e montagem da plataforma P-63 em seu canteiro de obras em Rio Grande, localizado na ponta Sul do Porto Novo. Os serviços iniciados consistem na calibragem de equipamentos e recebimento de material. Já chegaram ao canteiro de obras em torno de três toneladas de aço.

Conforme informações da assessoria da empresa, no último dia 7 houve uma cerimônia interna de início das atividades, com a presença de representantes da Petrobras. No entanto, o início oficial das obras de construção da terceira plataforma a ser feita em Rio Grande e a reinauguração do canteiro, que está sendo ampliado, devem ocorrer no final deste mês ou início de março.

A P-63 se constitui em um investimento de US$ 1,3 bilhão e sua conclusão está prevista para dezembro de 2012. No pico de sua construção, deverão ser gerados em torno de 3 mil empregos diretos e outros 4,5 mil indiretos. O contrato para a P-63 é executado através de joint-venture formada pelos Grupos Quip e BW Offshore.

A Quip construirá os módulos de processo e completará a integração deles no casco do navio tanque BW Nisa, que está sendo convertido em casco desta plataforma na China, na cidade de Dalian, em parceria com o Grupo BW Offshore. A chegada do casco em Rio Grande deve ocorrer em setembro ou outubro de 2011.

Desde o ano passado, a Quip já vinha realizando trabalhos para construção da P-63, com a execução do projeto de engenharia, no Rio de Janeiro, e reforma no canteiro de obras em Rio Grande. A P-63 é uma plataforma do tipo FPSO (Floating Production Storage and Offloading), que terá 334 metros de comprimento e irá operar no Campo de Papa Terra, na Bacia de Campos, no Rio de Janeiro. Terá capacidade para processar 140 mil barris por dia de petróleo e 1 milhão de Nm³/dia de compressão de gás. A unidade gerará 98 Mwh de energia e armazenará até 1,4 milhão de barris de petróleo.

A empresa já construiu a plataforma P-53 em Rio Grande, também em seu canteiro de obras no Porto Novo, e está executando parte da P-55 no Estaleiro Rio Grande, onde está localizado o primeiro dique seco de grande porte do País.

Com as informações – Carmem Ziebell / Jornal Agora

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta