Petrobras: Mais da metade das perfurações foram bem-sucedidas em 2010

0

A Petrobras conseguiu encontrar petróleo e gás natural com viabilidade comercial em cerca de 58% dos poços que perfurou em 2010. Ainda preliminar, o índice de sucesso exploratório da companhia, previsto para ser divulgado ao mercado em março, comprova a boa performance da estatal brasileira em relação à média mundial, que é da ordem de 20%.

“Tivemos um resultado excepcional em 2010. Houve uma evolução grande ao longo da década”, afirmou ao iG o gerente de portfólio da Área de Exploração e Produção da Petrobras, Jeferson Kinzel. Em 2001, a Petrobras foi bem-sucedida em 24% das suas perfurações, passando a 49% em 2005, quando as primeiras descobertas em Lula (ex-Tupi), foram realizadas, no pré-sal da Bacia de Santos. Em 2009, a estatal encontrou óleo e gás em 40% das áreas exploradas.

O executivo atribui a disparada do indicador ao aumento dos investimentos em novas tecnologias – como o aperfeiçoamento dos estudos sísmicos – bem como ao acúmulo de conhecimento geológico. “Conhecemos cada vez melhor as bacias, as camadas que perfuramos”, contou. E lembra que o aumento da resolução da medição sísmica, de 2D para 3D, também deu mais base para a interpretação de dados geológicos. O resultado da sofisticação destas ferramentas é que a escolha do local de perfuração tem sido cada vez mais certeira – e a possibilidade de encontrar petróleo aumentou. Outra razão para o avanço, dizem especialistas, é a sorte de a Petrobras ter nas suas concessões o pré-sal, área onde o sucesso exploratório beira os 90%.

O relatório ao mercado também informará que a petroleira perfurou cerca de 130 poços em 2010. Em 2009, foram 116 para explorar óleo. Para 2011, a meta é mais ousada, com 162 furos espalhados por terra e mar. A expectativa da companhia é manter o sucesso exploratório mesmo com o avanço nas perfurações.

Além dos 162 furos que planeja para 2011, a Petrobras prevê quatro testes de longa duração – produção experimental realizada para conhecimento da produtividade do campo. Todos os testes serão realizados no pré-sal da Bacia de Santos, nas áreas de Tupi Nordeste, Guará, Cernambi e Carioca.

O ritmo acelerado da campanha exploratória tem seus motivos: prazos exploratórios vencendo, como o do bloco BM-S-9, neste ano, onde a empresa descobriu a área de Carioca. Outro objetivo da empresa, segundo Kinzel, é ampliar o portfólio da companhia, tanto no pré-sal como em novas fronteiras exploratórias.

“Esperamos perfurar mais mantendo nosso nível de sucesso exploratório”, disse Kinzel. De 2001 a 2006, a Petrobras perfurou uma média de 80 poços por ano – metade da meta pretendida para este ano. Para tanto, os investimentos da companhia devem chegar a US$ 4 bilhões na perfuração de poços, dentro do previsto no seu plano de negócios de 2010 a 2014.

Fonte: IG

Por Marcus Lotfi

Deixe uma resposta