Rapidinhas da tarde – Olha o tempo fechando…

0

Tempo fechando no Campo de Polvo, pessoal já com medo de não haver troca de turma… Embarcado só se ferra mesmo. A gente pode até se ferrar, mas a Maersk e a CMA CGM tiram onda com lucro em meio a uma crise. Petrobras não confirma rumores que a Wellstream vai operar terminal logístico, mas confirma que nossa querida Bahia vai ganhar terminal. Vamo que vamo que a quinzena tá acabando!

Petrobras vai construir terminal na Bahia – A Petrobras anuncia hoje, oficialmente, a implantação do Terminal de Regaseificação de Gás Natural Liquefeito (GNL) da Bahia (TRBA). A estatal assinará o Protocolo de Intenções entre com o Governo do Estado da Bahia para definir ações a serem tomadas pelas partes que propiciarão as condições para a implantação deste terminal que tem investimento estimado em US$ 706 milhões e faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento. O novo terminal da Petrobras terá capacidade para regaseificar 14 milhões metros cúbicos de gás por dia e vai assegurar a injeção de gás natural no maior estado consumidor deste combustível do Nordeste. Segundo a estatal, a obra deverá ser iniciada em março de 2012 e concluída em agosto de 2013, tendo um índice de nacionalização de 80%. Hoje, o país já conta com os terminais de Gás Natural Liquefeito (GNL) de Pecém (CE), com capacidade de regaseificação de 7 milhões m³/dia, e da Baía de Guanabara (RJ), com capacidade de regaseificação de 14 milhões m³/dia. A partir de setembro de 2013, quando o TRBA entrar em operação, o Brasil terá capacidade de regaseificar 35 milhões m³/dia, volume maior que o importado da Bolívia pelo gasoduto que liga aquele país ao Brasil. O terminal será instalado na Baía de Todos os Santos, a 4 km a oeste da Ilha do Frade, e se interligará com a malha de gasodutos em dois pontos: o primeiro na malha da Bahia, em Candeias, e o segundo na altura do quilômetro 910 do Gasoduto Cacimbas-Catu, trecho do Gasene.

Wellstream deve operar base logística da Petrobras – A Wellstream apresentou a melhor proposta da concorrência da Petrobras que visa escolher um operador para base logística voltada ao suprimento de linhas flexíveis. A unidade atenderá a Bacia de Santos, particularmente os projetos do pré-sal. A empresa teve a Odebrecht como única concorrente. O contrato deverá ser assinado no início desse mês. A empresa não revela o valor da proposta. O contrato prevê a guarda, manuseio e manutenção das linhas por cinco anos, prorrogáveis por mais cinco. Entre os requisitos está a capacidade para estocar 140 bobinas em uma área de a beira mar com 8,5 metros de calado. A empresa utilizará as instalações próprias em Niterói (RJ). A base será a segunda unidade da Petrobras para a movimentação de linhas flexíveis. A primeira está localizada em Vitória (ES), na fábrica da Technip. Consultada, a Petrobras não confirmou o resultado da concorrência.

Maersk e CMA CGM encheram o pote – Depois dos 2,8 bilhões de lucros em 2010 anunciados pela Maersk Line na semana passada, contra 4,8 bilhões de perdas em 2009, é agora a vez da CMA CGM reportar, para o mesmo período, um lucro líquido de 1,627 bilhões de dólares, que contrabalança um prejuízo líquido de 1,425 bilhões de dólares de 2009. Para a francesa, “os excelentes resultados registrados pelo grupo foram gerados pela estratégia adotada em 2009 e continuada em 2010”, declarou a empresa em comunicado, adiantando que em 2011 o grupo planeja voltar aos níveis normais de lucro e que continuará a expandir-se 2011. Já a Maersk Line, através do CEO do grupo, Nils Andersen, alertou para alguma incerteza em resultados futuros, face à situação econômica mundial. Quanto aos números de 2010, Andersen reconheceu que eles significam “o nosso melhor resultado de sempre e estamos muito satisfeitos com isso. O que também é positivo é que, embora as taxas e os volumes tenham sido menores em 2010 do que em 2008, tivemos um resultado melhor”.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta