Porto de Itaqui registra crescimento surpreendente

0

Em janeiro de 2011, o Porto do Itaqui movimentou 853,60 mil toneladas de carga nos berços 101 a 106, 4,66% a mais que o total do mesmo período do ano passado. O Porto também registrou 59 atracações de navios, contra os 54 que aportaram em janeiro de 2010.

Dentre os principais produtos operados no porto maranhense estão derivados de petróleo (402,94 mil t); ferro gusa (263,70 mil t); carga geral (36,91 mil t); milho (36,82 mil t); antracita (36,48 mil t) e fertilizante (25,12 mil t). Do total calculado, o berço 105, arrendado pela mineradora Vale, movimentou 320,53 mil toneladas, 83,72% a mais que em janeiro de 2010 e os berços públicos (101, 102, 103, 104 e 106) somados movimentaram 533,07 mil toneladas.

De acordo com dados do Relatório Mensal de Movimentação de Cargas e Navios elaborado pela Gerência de Planejamento (GEPLA) da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), as novidades de janeiro são a antracita e o arroz (14,73 mil t), itens não movimentados no mesmo período do ano passado nos berços públicos do Itaqui. Já o destaque está na movimentação de carga geral, que subiu de 1,98 mil toneladas para 36,91 mil toneladas no período, o que representa um acréscimo de mais de 1000%.

“O aumento da carga geral deu-se, principalmente, em razão dos descarregamentos de trilhos utilizados na duplicação da Estrada de Ferro Carajás (EFC)”, explica Rafael Sousa de Vasconcelos, responsável da Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), por gerenciar as operações na área primária.

Ainda de acordo com o relatório, as operações com derivados de petróleo encabeçam a lista de produtos mais movimentados no Itaqui. Este mês a movimentação somou 402,94 mil toneladas, contra 523,83 mil t registrados em janeiro de 2010. A queda era esperada pela Emap, já que o berço 106, plataforma utilizada para o transbordo e descarga de combustível, passou por manutenções (substituição de defensas) no final de janeiro, suspendendo por dois dias a atracação de navios para operações de entreposto. “No entanto, cresceu a movimentação por terra de derivados para o mercado interno”, pondera o Gerente.

Com as informações – Porto S.A.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta