Petrobrás Biocombustível investe R$ 900 milhões no Pará

1
147

A Petrobrás Biocombustível vai investir mais de R$ 900 milhões no Pará até 2018 para produzir cerca de 450 mil toneladas de biodiesel e óleo de palma. Cerca de 150 toneladas vão abastecer o mercado da região Norte com o combustível, outras 300 mil toneladas serão exportadas para Portugal, onde a empresa vai produzir o “greendiesel”, para abastecer a península Ibérica.

O cultivo de dendê já começou e vai crescer nos próximos anos com a ajuda dos produtores da agricultura familiar. Serão mais de sete mil postos de trabalho gerados e 70 mil hectares de terras plantadas com a palmeira que produz o dendê. “O ‘Projeto Pará’ produz combustível para toda a região e o ‘Projeto Belém’ inclui uma fábrica de óleo que será exportado para a Europa”, explicou Miguel Rossetto, Diretor Presidente da Petrobras Biocombustível.

Rossetto, juntamente com o Diretor Operacional da Petrobras Biocombustivel, Jânio da Rosa, em reunião com o governador Simão Jatene e o vice, Helenilson Pontes, garantiu que a empresa pretende implantar o projeto com toda a transparência e segurança ambiental e social. “Estamos reunindo e integrando as comunidades que vão trabalhar com o plantio do dendê”, afirmou o executivo.

Através de linhas de crédito e financiamento exclusivo, os pequenos, médios e grandes produtores poderão esperar o tempo necessário para a palmeira dar as primeiras safras. Principalmente o agricultor familiar será beneficiado. “Quando a Petrobrás vem para um lugar e para fazer um investimento desse porte, não é para sair tão cedo”, afirmou Rossetto.

O Governador Simão Jatene se disse satisfeito com o projeto, principalmente, porque ele foi responsável, ainda em seu primeiro mandato, por uma experiência pioneira com agricultores familiares do município de Moju. “É muito bom ver que uma idéia que a gente quis desenvolver agora está pegando musculatura e crescendo”, afirmou o Governador.

Jatene disse ainda que as perspectivas são as melhores possíveis para o futuro dos agricultores dos municípios onde o projeto está se instalando. “É a primeira vez que teremos a possibilidade de integrar o pequeno, o médio e o grande produtor, em um projeto que vai produzir biodiesel para o Brasil e para o mundo”, disse.

O Projeto Pará será instalado nos municípios de Baião, Mocajuba, Igarapé Mirim e Cametá. O Projeto Belém já começa a funcionar em Tailândia e Tomé Açu, mas deve se expandir para outros municípios, de acordo com Miguel Rossetto.

Fonte: Agência Pará

Por Marcus Lotfi

1 COMMENT

  1. sou tecnico agropecuária e gostaria de saber como posso engressar na empresa para trabalha, preferencialmente no meu municipio de origem (baião-pará)

Deixe uma resposta