Barcas S/A – Governo anuncia investimentos

1
168

O Secretário Estadual  da Casa Civil, Regis Fichtner, disse em entrevista à Rádio CBN que o Estado vai investir mais de R$ 300 milhões ainda em 2011 para melhorar a operação das Barcas S.A. Serão comprados novas barcas e as estações da Praça Xv e Araribóia serão reformadas.

“Vamos R$ 60 milhões para melhorar o conforto do usuário. Temos certeza que dentro de dois ou três anos teremos uma operação melhor e muito mais confortável”, disse secretário.

Em relação à isenção de ICMS concedida pelo governo do Estado à Barcas S.A, Régis esclareceu que a concessionária é provavelmente a única operadora de transporte público que paga o imposto no Brasil. A taxa foi suspensa na tentativa de fomentar o uso do transporte pela população, em vez de restringi-lo, já que a economia – que gira em torno de R$ 3 milhões por ano – será revertida em melhoria nos serviços.

“Precisamos dar equilíbrio econômico para a concessão; não é uma premiação à empresa. O problema da Barcas S.A é que o serviço foi privatizado há 12 anos e nunca mais se comprou uma embarcação, não se fez mais investimentos nesse modal. Queremos acabar com as filas, expandir o cais, agregando o espaço antes ocupado pela Transtur, que funcionava ao lado das estações, para dar mais conforto à quem usa o serviço. O estado quer ser parceiro da concessionária não competir com ela, por isso, temos um plano de investimento para melhorar a operação desse tipo de transporte”, declarou

Questionado sobre as reclamações quanto à paralisação da operação das Barcas entre 0h e 5h, o secretário afirmou que a população vai ganhar com a medida, já que a economia de imposto será aplicado pela concessionária em melhorias.

“Os transportes de alto rendimento, como o metrô, os trens e as barcas, têm alto custo. Não faz sentido que uma embarcação com capacidade para duas mil pessoas trafegue com apenas 10 se, no mesmo horário, circula uma linha de ônibus que faz o mesmo trajeto sem o problema do trânsito. Se tirarmos esses veículos de operação durante a madrugada, é mais fácil fazer a manutenção e a limpeza. Quem usava a barca nesse horário vai pegar um ônibus no mesmo local e ser deixado no mesmo ponto de desembarque, ou seja, não é um prejuízo muito grande dentro do ganho operacional que a restrição representa”, disse.

Com as informações – O Repórter

Por Rodrigo Cintra

1 COMMENT

  1. Qualquer investimwento e melhoria é sempre bem vindo, mas queremos é ampliação do serviço. Uma estação em São Gonçalo melhoraria e muito e transito em Niterói, e a grandeza do Rio o faz merecedor de mais estações.

Deixe uma resposta