Queiroz Galvão recebe a SS Alpha Star

1

A Queiroz Galvão Óleo e Gás (QGOG), maior empresa brasileira privada de serviços de perfuração e produção, anunciou ontem o recebimento da Alpha Star, sua recém-construída plataforma semissubmersível de posicionamento dinâmico (“DP”, em inglês) para águas ultraprofundas, e a assinatura de um contrato de US$ 575 milhões com um grupo de bancos liderado pelo Banco Santander e o Citibank, para financiar a construção da plataforma. Ela foi entregue pela Keppel FELS, quatro meses antes do previsto. Em junho, a Alpha Star deverá ser entregue à Petrobras para o início da operação. A plataforma está contratada por um período de seis anos com opção de renovação por mais seis anos.

A Alpha Star é uma plataforma semisubmersível de perfuração de sexta geração. Seu design, Gusto DSS-38, foi aprimorado com base na experiência operacional obtida com a a Gold Star, plataforma semissubmersível similar. A Alpha Star tem capacidade para operar em lâmina d’água de até 2.700 metros e capacidade de perfuração de poços até 9 mil metros. Suas especificações operacionais incluem dez grupos de geradores a diesel e oito thrusters, quatro bombas de lama de 2.200 HP e um pacote de perfuração de ponta projetado para operações em alto-mar, com um compensador de movimento de capacidade de um milhão de libras. A unidade pode acomodar até 130 pessoas.

“A entrega da Alpha Star quatro meses antes do previsto é um sinal da forte relação de parceria entre a QGOG e a Keppel Fels. Esta é uma grande conquista que reforça ainda mais nossa posição na indústria de serviços de petróleo e nossa liderança no mercado brasileiro em franco crescimento”, declarou Leduvy Gouvea, diretor geral da Queiroz Galvão Óleo e Gás. “A Alpha Star está entre as plataformas de perfuração em águas ultraprofundas mais avançadas tecnologicamente do mundo e é um importante complemento para a nossa frota existente e plenamente em operação” , complementa.

A QGOG opera atualmente seis plataformas de perfuração onshore e quatro offshore, e tem participação em um FPSO (Unidade flutuante de armazenamento e transferência, em inglês). Dois navios-sonda e um FPSO em que possui participação estão em construção, além de três plataformas onshore que estão a caminho do Brasil; todos já contratados. Além disso, a empresa entregou recentemente Lone Star, uma plataforma de perfuração offshore, para a Petrobrás.

Por Redação Portal Marítimo

1 COMENTÁRIO

Deixe uma resposta