Noble Group é destaque no Valor

1

O Terminal de Transbordo Ferroviário de Açúcar que será construído pelo Noble Group em Votuporanga, foi destaque no jornal Valor Econômico, desta terça-feira (29/03). 

A matéria, publicada na página B15, ressalta que o açúcar ganha mais força na malha da ALL (América Latina Logística) devido a parceria recém-assinada pela companhia com a trading asiática e que vai agregar um movimento de mais de 1 milhão de toneladas em São Paulo a partir de 2012, “turbinando um volume total de açúcar que em 2011 já deverá ultrapassar a barreira de 10 milhões de toneladas”.

A instalação do Terminal em Votuporanga foi anunciada no último dia 23/3. Votuporanga foi escolhida após estudo detalhado da região, que concentra grande parte de suas usinas, e também às boas condições das estradas de acesso ao terminal, ligado estrategicamente à ferrovia. Além disso, a empresa encontrou total apoio e incentivo por parte da Prefeitura, por meio de sua política de incentivo para captação de novas empresas.

“Sabemos da importância do Grupo Noble para Votuporanga. Só no município são mais de dois mil trabalhadores empregados nos empreendimentos do grupo na região. Este será mais um grande projeto que além de gerar empregos diretamente vai contribuir muito para o desenvolvimento do município”, anunciou o prefeito.

A reportagem também destaca o investimento de R$ 45 milhões no terminal, enquanto a “ALL, em contrapartida, garantirá o escoamento do produto, sobretudo ao porto de Santos, para exportação”. “A Noble do Brasil sente-se honrada em investir na região, promovendo o crescimento econômico e gerando empregos”, afirmou Maurício Mizhari, presidente da subsidiária, no caderno de Agronegócios do Valor Econômico.

Além disso, o gerente comercial das áreas de açúcar e fertilizante da ALL, Leandro Martins Gasparin, destaca em entrevista ao jornal que devido instalação do Terminal, “a tradicional liderança da soja em grão nos trilhos da empresa deverá ser superada”.

Fonte: RegiãoNoroeste.com

Por Marcus Lotfi

1 COMENTÁRIO

  1. Bom dia.
    Acho uma tremenda injustiça,algumas empresas no porto de santos estão ultilizando mão de obra da ESTIVA p/ operações ligadas ao embarque de cargas.
    Esses profissionais ja teem a escala de trabalho garantida todos os dias,por tanto,só passarão necessidades se quiserem.
    Sou operador de ship-loader(granéis e sacarias).
    Além de operar a máquina trabalho a bordo,negociando c/ a tripulação o posicionamento da carga,sempre visando alcançar exito em produção como em segurança p/ o transporte da carga p/ o seu destino.
    E devido a esse procedimento adotado pelas empresas em relação a mão de obra,estou desempregado.
    Espero que isso seja repensado,p/ que profissionais capazes e que realmente precisam de emprego ñ percam mercado p/ quem já tem de onde tirar o seu sustento.
    Desde já o meu mt obgdo.

Deixe uma resposta