Primeira perfuração no Golfo após incidente da BP é autorizada

0

Os Estados Unidos autorizaram nesta quarta-feira a primeira perfuração de um novo poço petroleiro no Golfo do México, após o desastre ecológico produzido pela explosão de um poço da empresa BP que liberou no mar 4,9 milhões de barris em abril de 2010.

O Escritório de Administração, Regulamentação e Supervisão de Energia Oceânica dos Estados Unidos (Boemre, na sigla em inglês) informou através de um comunicado que autorizou a empresa Shell Offshore a começar as operações de perfuração no Bloco Garden Banks 427, a 900 metros de profundidade.

O poço se encontra a 220 quilômetros ao sul do litoral da Louisiana.

“A permissão desta quarta-feira representa o fim de um processo amplo de revisão do plano de prospecção, uma avaliação do meio ambiente e a solicitação de perfuração, todas as quais cumpriram os rigorosos padrões ambientais e de segurança”, disse Michael R. Bromwich, diretor do Boemre.

“A finalização deste processo demonstra que procedemos o mais rápido que podemos para permitir uma adequada regulação das operações petrolíferas do modo mais seguro e responsável com o meio ambiente”, acrescentou.

Entre os requisitos exigidos, a Shell possui capacidade demonstrada para conter um vazamento submarino, explicou o Boemre.

Nas últimas semanas, as autoridades dos EUA haviam permitido a retomada dos trabalhos de perfuração de diversos projetos que já se encontravam em andamento no momento da explosão do poço Deepwater Horizon e que foram paralisados.

A Administração do presidente Barack Obama decidiu levantar no mês de outubro a moratória sobre perfurações em águas profundas, emitida em maio de 2010, no meio de intensas pressões da indústria e de protestos pelo prejuízo econômico que significava para a região.

Com as informações – EFE

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta