Porto de Rio Grande anuncia medidas para evitar os congestionamentos

1

A Superintendência do Porto de Rio Grande apresentou na última sexta-feira o plano de ação para a safra de soja em 2011. O plano foi elaborado em conjunto com os Terminais Bianchini, Bunge e CCGL (Termasa/Tergrasa) e órgãos de controle e segurança. A preocupação é evitar filas ao longo da BR-392 e agilizar o escoamento da safra. O processo servirá como um protótipo para um planejamento da safra de soja 2012.

O número de caminhões esperando para descarregar no terminal da Bunge no Porto de Rio Grande passa de 100. Os caminhoneiros se negam a descarregar enquanto a empresa não pagar os custos pelos dias parados. Com o preço da soja em alta e a falta de espaço nos armazéns gaúchos, 2 mil caminhões com o grão chegam diariamente ao porto.

Segundo a assessoria de imprensa do terminal Bunge, a fila de caminhões é consequência da antecipação da colheita no Estado. A empresa informou que lamenta o transtorno e informa que o problema deve ser solucionado com a chegada de um navio de grande porte.

De acordo com o plano de ação anunciado hoje pelo superintendente do porto, Dirceu Lopes, pelo Diretor Técnico, Luiz Laurino, e pelo Chefe da Divisão de Operação, Luiz Henrique Dumont, os terminais graneleiros ficarão responsáveis em fazer uma ampla divulgação no Estado do RS demonstrando a necessidade, por parte dos proprietários da carga e caminhoneiros, de agendarem a desacarga no porto. Além disso, os terminais deverão orientar os caminhoneiros que já estiverem em deslocamento, sem agendamento prévio, que o façam com rapidez necessária, aguardando em locais apropriados, sendo vedada a espera ao longo das rodovias.

Os caminhoneiros sem local definido de operação de descarga deverão se dirigir para a área de emergência. Sete locais para estacionamento dos caminhões estarão disponíveis, com uma capacidade geral de 2,3 mil vagas para pernoite.

O plano de ação vigorará a partir de 1° de abril de 2011 sofrendo periódicas avaliações, tendo seu término previsto para a segunda quinzena do mês de junho de 2011.

A previsão é de que esta seja uma safra recorde com aproximadamente 12 milhões de toneladas, sendo que 8 milhões passarão pelo porto do Rio Grande. O percentual de escoamento da safra é maior pelo modal rodoviário (55%).

Com as informações – ZH Hora

Por Rodrigo Cintra

1 COMENTÁRIO

  1. Isso tem que acontecer em todos os portos do país: vila do conde, pecem, mucuripe, intituba, paranagua, atonina, santos. são sebastião, itaguaí, rio de janeiro, etc. No caso específico da soja trata-se de uma cultura que tem participação de 5,4% no PIB do país e é miseravelmente trnsportada da forma que estão nossos portos.

Deixe uma resposta