Tudo lotado em São Chico

0

Setecentos e cinquenta caminhões estão parados no pátio do Posto Sinuelo, em Araquari, Norte do Estado, aguardando a liberação para descarregar soja e farelo no Porto de São Francisco do Sul. Por estar lotado, já há fila de quatro quilômetros no acostamento da BR-280. E esses ainda nem passaram pela triagem. A espera é cansativa, cara e insalubre.

Dos motoristas que já passaram pela triagem e aguardam no pátio, a maioria está parada há quatro dias. Para driblar a situação, alguns pegam a rede e penduram entre os veículos para tirar um cochilo depois do almoço. Uma das preocupações, segundo eles, é como estão passando o tempo enquanto não descarregam. São apenas cinco banheiros para mais de 700 pessoas. A espera pelo banho em um dos oito chuveiros passa de duas horas.

– É complicado. Quem não aguenta, acaba fazendo as necessidades pelo pátio mesmo – diz o motorista Edilson Gasparetto, 39 anos.

Ele saiu de Mafra carregado com 37 toneladas de soja em um caminhão de sete eixos. Está desde segunda-feira parado e acredita que hoje descarregue a carga no porto. Até porque a espera de mais de um dia se torna caro. O dinheiro para a comida no restaurante vai acabando, e o banho e o pátio são pagos.

O porto não tem berço coberto e culpa o mau tempo pelo atraso. A chuva, mesmo fraca, impede o transporte da soja até o navio.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) pede atenção a quem utiliza a rodovia. A orientação para quem for entrar em Araquari é de seguir até a rotatória e fazer o contorno. A PRF não multou ninguém, porque entende que os motoristas não têm culpa, e espera solução até a manhã de hoje.

Com as informações – Taísa Rodrigues / Diário Catarinense

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta