Rapidinhas com pimenta!

0

Essas Rapidinhas hoje vêm com pimenta, pessoal. Portal Marítimo denunciado no Facebook (é mole?) como conteúdo impróprio, sinal de que tem gente se sentindo incomodada de alguma forma com nosso sucesso. O couro comendo para derrubarem a RN-72 e os sindicatos todos caladinhos deixando o Sindmar sozinho no rebatimento a essas tentativas. Petrobras suspende atividades na Nova Zelândia e almoço entre diretores do Sindmar e um alto executivo da Elcano. Se arder muito, faça que nem os desocupados! Denuncie o Portal como conteúdo impróprio! Mas faz direito, porque continuaremos informando e formando opiniões. Vamo que vamo!

Silêncio total sobre a RN-72 – Enquanto os armadores falam de todas as maneiras sobre a suposta necessidade de flexibilização da RN-72 do Conselho Nacional de Imigração e o Sindmar rebate, os demais sindicatos marítimos e do petróleo simplesmente não se pronunciam, não divulgam notas, não dizem nem que sim, nem que não. Com a flexibilização desta resolução e no caso de uma entrada em massa de oficiais e profissionais en geral estrangeiros, os demais marítmos podem definitivamente esquecer qualquer tipo de ascenção profissional à categoria de Oficial ou Supervisor e, em relação aos “Bosun” (Mestres e Contra Mestres), por exemplo, tenham a mais absoluta certeza que vão entrar estrangeiros aqui aos montes, como já existem, que fique isso bem claro. Em relação aos petroleiros, quem não for Petrobras também está em risco. Ficamos aguardando os pronunciamentos do Sindmestres, Sindifogo, Sincomam, Sindtob e demais sindicatos.

Portal Marítimo denunciado no Facebook – Algum desocupado denunciou o Portal Marítimo com spam no Facebook, o que impediu que pudéssemos divulgar nossas matérias de maneira apropriada pela rede social. Descobrimos um jeito de divulgar assim mesmo e já solicitamos ao Facebook para cancelar a inclusão de nosso conteúdo como impróprio e, até aceitação ou não por parte do mesmo, vamos dando nosso jeito por aqui na Redação.

Peroba suspende atividades na Nova Zelândia – A Petrobras suspendeu este Domingo uma prospecção do fundo marinho no norte da Nova Zelândia depois de vários ativistas mergulharem para dificultarem a passagem do barco que realiza o estudo, noticiou a imprensa local. A empresa iniciou na semana passada uma exploração para localizar jazidas de gás e petróleo numa área de 12 mil quilômetros quadrados na Bacia de Raukumara, fem rente ao Cabo de Este, depois de ter recebido no ano passado a autorização do Governo neo-zelandês. Desde então, uma frota de cinco embarcações com 50 ativistas a bordo, entre os quais membros do Greenpeace e de uma tribo maori que vive na região, têm navegado na área.

Elcano e Sindmar em almoço Soubemos que diretores do Sindmar estavam de reunião marcada com um alto executivo da Elcano em um almoço nesta última sexta feira para discutirem um aumento concedido aos Chefes de Máquinas da empresa que não ocorreu via sindicato. Não sabemos se a reunião era para esclarecer que aumento foi esse ou para algum tipo de represália. Se este aumento realmente acontecer, independente de como, a Elcano está de parabéns pela iniciativa.

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta