Plataforma começa a afundar no Golfo do México

0

A companhia petroquímica mexicana Petroleos Mexicanos, também conhecida como Pemex, anunciou nesta quarta (13) que conseguiu retirar 638 funcionários de uma plataforma que começou a afundar nesta terça-feira (12), no Golfo do México.

Outras 75 pessoas continuam na plataforma aguardando resgate ou trabalhando em sua recuperação.

A plataforma Júpiter não realizava exploração de petróleo e servia apenas como dormitório para os funcionários que trabalhavam em alto-mar, explicou a empresa. Portanto, não houve vazamento de óleo nas águas do golfo. Ainda segundo um porta-voz da empresa, nenhum funcionário se feriu.

A Pemex reforça que nem a produção nem as atividades da empresa na região foram afetadas.

A plataforma, localizada a 80km da costa de Ciudad de Carmen, começou a inclinar devido a uma falha mecânica e, na madrugada de quarta, estava com metade de sua extensão submersa. Uma equipe de mergulhadores trabalha na estabilização da Júpiter.

Os funcionários da Pemex retirados foram levados de navio para outra plataforma.

Acidentes

A região do México possui um histórico trágico em relação a acidentes com empresas de petróleo. Apenas em 2010, 39 pessoas morreram em acidentes.

Em dezembro, uma explosão em um duto da Pemex matou 28 pessoas na comunidade mexicana de San Martín.

Em outro acidente, uma explosão em uma plataforma de petróleo da BP matou 11 trabalhadores e derramou mais de 757 milhões de litros de óleo no mar, de acordo com estimativas do governo americano, causando um dos maiores desastres ambientais da década.

Com as informações – R7

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta