Estaleiro da Edison Chouest já tem área definida

10

A Prefeitura de Itapemirim­-ES já definiu a área onde será construído o estaleiro e do porto offshore pela empresa norte-america­na Edison Chouest Offshore, líder mundial em apoio à lo­gística offshore. Ficou acer­tado que o projeto será de­senvolvido em 600 mil m², na praia da Gamboa, como área de utilidade pública para realização de obra de criação de emprego e renda.

O investimento será da ordem de R$ 300 milhões e a intenção da municipalidade é atrair futuros investimentos em especial nas áreas rela­cionadas a petróleo e pesca.

Na última sexta-feira, o Município recebeu o Secre­tário de Estado de Transpor­tes e Obras, Fábio Damas­ceno, que visitou o terminal pesqueiro de Itaipava e a área da praia da Gamboa, em que deverá ser instalado o porto offshore de apoio às ativida­des petrolíferas.

O Secretário foi recepcio­nado por uma comitiva for­mada pelo Deputado Estadual Theodorico Ferraço, repre­sentando a Prefeita Norma Ayub Alves; o Secretário de Governo, Flávio Ayub Fer­nandes; o Presidente da As­sociação dos Pescadores, Jorge de Freitas; represen­tantes dos poderes Executivo e Legislativo, além de mem­bros da sociedade local.

Segundo informações do Deputado Ferraço, a previ­são é que o porto tenha capa­cidade para 27 navios aten­dendo às bacias de petróleo do Espírito Santo e do nor­te do Rio de Janeiro. Apro­ximadamente 700 empregos serão gerados somente com a implantação da base de apoio offshore, e outros 400 na fase de operação do estaleiro.

O Deputado ressaltou-se que a Administração Munici­pal vai é priorizar a mão de obra local, uma vez que tam­bém serão ofertados cursos profissionalizantes para a po­pulação.

Com as informações – Folha do ES

Por Rodrigo Cintra

10 COMENTÁRIOS

  1. espero que o municipio de itapemirim venha aproveitar as oportunidadess
    de emprego que vão gera ,a comunidades de itaipava e itaoca deven se qualificar ,e fazerem cursos nercesario ,ja que a pesca esta completamente
    falida no sul do estado do espirito santo

  2. ACHO UMA VERGONHA , DESPREZO TOTAL, DE CONSTRUIR UM ESTALEIRO NA PRAIA DA GAMBOA, EM PRIMEIRO LUGAR É FREQUENTADA POR BANHISTA É CLARO, OUTRA POR EXISTIR ALI UMA GRANDE QUANTIDADE DE SERES MARINHOS INCLUSIVE TARTARUGAS, ALERTA AOS MORADORES LOCAIS, É ÓTIMO TER UM INVESTIMENTO AQUI EM ITAIPAVA MAS SEM POLUIÇÃO E DESTRUIÇÃO, CADÊ O PORTO QUE A PREFEITURA FEZ PARA OS PESCADORES, ESTE ESTALEIRO TÉM QUE SER FEITO ONDE DESÁGUA AS ÁGUAS DO ITAPEMIRIM, POIS LÁ SE AGLOMERA MUITA SUJEIRA.

  3. Com certeza sera muito bom ! Porque já estou cansado de viajar para macaé toda vez que tenho que embarcar, Onde sera o porto da pra ir tomar café em casa toda vez que o rebocador estiver atracado.

  4. Laurindo – Como esse porto vai trazer muitos benefícios,acho que no mínimo deveriam estarem dando cursos de qualificações.Porque não adianta surgirem trabalhos se o povo não estiverem qualificados.É uma vergonha o povo ter que ir para outros estados para se qualificarem.Onde está a PREFEITURA? Se continuar assim os empregados serão de outros estados e nós só vamos ficar vendo navios.

  5. eu esto a espera dese emprego a tempo, e tem pessoas que critica o emprego e porque não quer trabalhar,tudo vai se melhorar,precisamos de curso e como vai ser asis curso, e quado começa,?da um retorno aguardo quero esta perto de tudo, afinal eu moro aqui e quero esta perto de tudo.

  6. Eu vim de Minas Geraes para cá assim que tive notícias do estaleiro, e acho que será ótimo para o desenvolivimento local, mas; o preço a ser pago será cobrado pela natureza!

  7. o municipio e o estado deve prepara os nativo ,pescadores da região para pertar serviço no porto.deichar se e itapemerim ou marataizes e e se unir
    para um bem melhor

Deixe uma resposta