Pecém registra 37% de crescimento em movimentação de contêineres

0

A movimentação de contêineres pelo Porto do Pecém no período de janeiro a abril deste ano registrou uma variação positiva de 37% em relação ao mesmo período do ano passado. Este ano foram movimentadas 61.688 toneladas contra 45.122 em 2010. No mês de abril de 2011 foram transportadas 15.829 toneladas em contêineres de 20 pés (TEUs), enquanto no mesmo mês do ano passado esse total registrou 10.983 toneladas.

O destaque ficou com a Cabotagem, que registrou aumento de 20% em relação a janeiro/abril do ano passado, enquanto o transporte de longo curso decresceu 11% comparando-se com o mesmo quadrimestre de 2010. A movimentação de contêineres assinalou variação positiva de 37% no período, sendo 30% nas exportações, com 31.944 TEUs (contêiner de 20 pés) e 44% nas importações, com 29.744 contêineres transportados.

As exportações de longo curso registraram elevação de 9%, com 20.835 TEUs movimentados, enquanto as exportações por cabotagem contribuíram com 11.108 contêineres, o que representa um aumento de 104% no período. Nas importações, o longo curso e a cabotagem registraram aumentos respectivos de 36% e 51%, com 13.414 TEUs na primeira e 16.330 na segunda movimentação.

Até abril foram movimentadas através do porto de São Gonçalo do Amarante um total de 870 mil toneladas, registrando uma pequena variação negativa de 3% em relação ao mesmo período de 2010. Os principais produtos exportados por cabotagem (transporte entre os portos brasileiros) foram o cimento, com 22 mil toneladas, produtos da indústria de moagem (11 mil), bebidas, líquidos alcoólicos e vinagre (10 mil), produtos siderúrgicos (7 mil) e plásticos, com 5 mil ton. Nas importações por cabotagem os destaques ficaram com cereais (44 mil toneladas), produtos siderúrgicos (23 mil), produtos químicos (17 mil), papel e cartão (23 mil) e sabões e preparações de lubrificantes, com 10 mil ton. No mês de abril, 47 navios operaram no porto do Pecém, totalizando 185 embarcações nos quatro primeiros meses do corrente ano.

As mercadorias que registraram os maiores números nas exportações foram as frutas, com 61 mil toneladas, carnes (7 mil), alumínio (7 mil), açúcares (5 mil) e obras de couro, também com 5 mil ton. Nas importações as estatísticas registraram o primeiro lugar para os produtos siderúrgicos, com 111 mil toneladas, seguindo-se minérios, com 85 mil, algodão (39 mil), combustíveis minerais (31 mil), cimento, cal e gesso (31 mil) e plásticos, com 17 mil ton.

Ranking

De acordo com os dados da Secex – Secretaria do Comércio Exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, o Pecém manteve a liderança nas exportações de frutas e calçados, ficando em segundo lugar na importação de algodão e em terceira colocação na importação de produtos siderúrgicos.

Na exportação de frutas o Pecém participou com 37% entre todos os portos brasileiros, vindo a seguir os portos do Rio Grande, com 14%, Santos (13%), Mucuripe (11) e Itajaí (8%).

Nas exportações de calçados o Pecém participou com 36%, seguindo-se os terminais portuários do Rio Grande (28%), Santos (18%), Mucuripe (7) e Salvador com 4%.

Na importação de produtos siderúrgicos a liderança ficou com o porto de São Francisco do Sul, com participação de 24%, seguindo-se os portos de Santos (21), Pecém (12), Rio de Janeiro (9) e Itajaí com 8%.

O porto de Suape, em Pernambuco, registrou a maior participação na importação de algodão, com 35%, seguido pelos terminais do Pecém (30%), Itajaí (16), Santos (7) e Vitória com participação de 4%.

Com as informações – Governo do Estado do Ceará

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta