Wärstilä arrebentou no primeiro trimestre

0

A Wärtsilä, líder global em soluções energéticas para mercados marítimos e de geração de energia, registrou no período de janeiro a março de 2011, vendas liquidas de 1,08 bilhão de euros, cerca de 18% a mais em relação ao mesmo período no ano passado (922 milhões de euros).

O resultado operacional chegou a 113 milhões de euros, ou seja, 10,4% das vendas líquidas, um montante 20% maior que o mesmo período de 2010. Os pedidos recebidos aumentaram 11%, atingindo o patamar de 979 milhões de euros. A multinacional finlandesa vive um importante momento em território brasileiro com projetos locais de relevância global para o grupo e um mercado repleto de boas oportunidades em todas as áreas de atuação da companhia.

“Começamos bem o ano, com vendas crescentes e rentabilidade sólida. Nossas medidas de reestruturação resultaram no aumento da competitividade e proporcionaram uma boa base para um crescimento rentável em 2011”, observa Ole Johansson, CEO da multinacional. A Wärtsilä espera que suas vendas líquidas em 2011 cresçam de 3-5% e que sua rentabilidade operacional fique em torno de 11%.

Durante o período em análise, a área de Ship Power destacou a China e a Coreia como países mais importantes na área de construção naval. Países que estão desenvolvendo seu mercado de construção naval, como o Brasil, também garantiram boa parte das encomendas. Os pedidos recebidos pela área de Ship Power nos três primeiros meses totalizaram 173 milhões de euros contra 90 milhões de euros no ano passado, um aumento de 92%.

Um dos projetos de destaque no período foi um pedido do armador finlandês Viking Line que será o maior navio de passageiros a funcionar com GNL. As encomendas ficaram divididas em 29% para o segmento Merchant, 27% em offshore, 16% em Cruise & Ferry, 15% em navios especiais, 7% dedicados à Marinha e 6% em Ship Design. Outro acordo relevante para a empresa foi o contrato em regime turnkey com a Containerships Ltd Oy, da Finlândia, para instalação de um purificador de gases (scrubber) Wärtsilä, a fim de reduzir as emissões de enxofre. A Wärtsilä é o primeiro fabricante a receber o certificado IMO para scrubbers marítimos, concedidos pelas sociedades classificadoras Det Norske Veritas and Germanischer Lloyd.

A participação de mercado da empresa em motores de média rotação permaneceu em 42%, 11% em motores de baixa rotação e 3% em motores auxiliares.

Na área de Power Plants os pedidos recebidos no primeiro trimestre totalizaram 253 milhões de euros. Neste período, a Wärtsilä recebeu várias encomendas da Turquia, incluindo uma usina de 135 MW a gás natural, que deve ser finalizada em outubro de 2011 e vai fornecer energia à rede elétrica nacional. Outros contratos importantes foram firmados na Índia e no Brasil. A Wärtsilä Brasil e a Linhares Geração S.A inauguraram a Usina Termelétrica (UTE) Linhares (ES). Trata-se da maior planta a gás natural já construída pela Wärtsilä na América Latina. O empreendimento faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), e o investimento na usina é da ordem de 94 milhões de euros.

A empresa também está construindo a maior usina termelétrica de sua história, em Suape (PE). O contrato para construção em regime de turnkey está avaliado em 200 milhões de euros e a UTE terá a capacidade instalada de 380 MW. O início das operações está previsto para de janeiro de 2012.

Além desses projetos a Wärtsilä Brasil já construiu e entregou as UTEs Campina Grande (Borborema Energética S.A.) situada na Paraíba, com 168MW de potência, e Maracanaú (Maracanaú Geradora de Energia S.A.), no Ceará, com 164MW de potência. Para estas, a empresa também fornecerá os serviços de Operação e Manutenção (O&M) durante cinco anos.

O mercado de Services demonstra sinais de crescimento com clientes de Ship Power e Power Plants buscando operações de baixo custo e performance energética com alto nível de eficiência e confiabilidade. Os pedidos recebidos pela área totalizaram 551 milhões de euros no primeiro trimestre, um crescimento de 6% em relação ao período correspondente em 2010. Comparado ao quarto trimestre de 2010, a entrada de pedidos aumentou em 8%.

Durante o período em análise, a Wärtsilä assinou seu maior contrato de todos os tempos para manutenção e apoio marítimo. O contrato de longo prazo com a Royal Caribbean Cruises Ltd abrange 29 navios com uma produção agregada de aproximadamente 1.400 MW. O acordo contempla uma ampla gama de serviços, incluindo o planejamento de manutenção, peças de reposição de otimização logística, desenvolvimento e teste de componentes do motor, otimização do consumo de combustível, bem como um serviço de aconselhamento para as revisões e serviços de oficina.

Perfil – A Wärtsilä é uma empresa de origem finlandesa líder global em soluções energéticas de ciclo de vida completo para mercados marítimos e de geração de energia. A companhia já instalou mais de 4 mil usinas termelétricas no mundo, na área de Power Plants. Na área marítima (Ship Power), os motores da Wärtsilä equipam 65% dos navios de cruzeiro construídos nos últimos três anos. Criada em 1834, a Wärtsilä tem cerca de 18 mil funcionários em mais de 70 países.

A Wärtsilä no Brasil- A Wärtsilä chegou ao Brasil em 1990, onde emprega mais de 600 funcionários. Opera seu escritório matriz e um centro de serviços no Rio de Janeiro, além de outro centro de serviços em Manaus (AM) e possui presença em outros seis estados brasileiros. A empresa projetou e construiu 22 usinas no país e ultrapassou a marca de 2,0 GW de potência instalada. Na área naval, a companhia tem no Brasil base instalada com capacidade superior a 800 MW em mais de 200 navios e embarcações.

Por Redação Portal Marítimo

Deixe uma resposta