Eike leiloa mais ações na Bovespa

0

A BM&FBovespa realizou nesta sexta-feira oferta pública para aquisição das ações com direito a voto (ON) da PortX, empresa do grupo de Eike Batista. Os papéis foram comprados a R$ 3,56 por ação e o leilão movimentou R$ 6,343 bilhões. Foram negociadas 915.811.267 ações ordinárias.

A oferta faz parte de um processo acionário que culminará com a retirada de um investimento de dentro da LLX e sua realocação dentro da MMX, a mineradora de Eike com ações em Bolsa. E também envolve – e possibilita – a entrada de um sócio coreano na MMX. Todo esse processo vem sendo informado pelas empresas envolvidas, via fatos relevantes ao mercado, desde setembro do ano passado.

Em dezembro, houve ma cisão de ativos da LLX, empresa de logística, para retirada dos investimentos no Porto Sudeste, um terminal privativo de uso misto na Cidade de Itaguaí, Baía de Sepetiba, no Estado do Rio de Janeiro. As ações da PortX, que antes eram chamadas de Centennial e estrearam em 3 de dezembro no Novo Mercado da Bolsa, são representantes desse investimento cindido da LLX e, naquela data, chegaram a disparar 820%.

Depois disso, pelo cronograma da operação, a MMX faria a oferta de aquisição dessas ações da PortX, para reincorporá-la ao seu capital.

Em 30 de setembro de 2010, MMX, LLX e a então Centennial divulgaram fato relevante ao mercado informando a entrada da SK Networks no capital da mineradora MMX. Pelo negócio, a nova sócia compraria ações da MMX equivalentes a R$ 1,2 bilhão. A SK Networks, empresa pertencente ao Grupo SK, tem sede na Coreia do Sul e opera em 22 países. Suas atividades abrangem uma ampla gama de indústrias, incluindo recursos naturais, petróleo, telecomunicações, serviços automotivos e moda.

Com as informações – Aline Cury Zampieri / iG São Paulo

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta