Empresas privadas vão investir pesado

0

As empresas privadas vão investir US$ 36 bilhões de 2011 a 2015 para explorar e produzir petróleo. O levantamento, feito pelo IBP (Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis), mostra que os recursos terão um acréscimo de 20%.

De 2010 a 2014, o mercado de petróleo, fora a Petrobras, previa investimentos de US$ 30 bilhões. Em igual período, a estatal estimava investir US$ 118 bilhões apenas na área do setor de petróleo e gás, sendo US$ 33 bilhões em projetos do pré-sal.

Os investimentos da Petrobras para o período 2011-2015 deverão ser anunciados na sexta-feira, após reunião do Conselho de Administração da estatal. De 2010 a 2014, estavam previstos US$ 224 bilhões. Esse valor deve ser revisto para cima.

O Presidente do IBP, João Carlos de Luca, disse que esse acréscimo já leva em consideração investimentos de empresas privadas no pré-sal. É o caso da britânica BG, a espanhola Repsol e a portuguesa Galp, que são sócias minoritárias da Petrobras em projetos na bacia de Campos.
De Luca disse que as empresas estão decididas a investir “pesadamente”, por considerar que o Brasil possui um “cenário único” no horizonte da indústria mundial, com a descoberta do pré-sal e condições políticas e regulatórias estáveis.

“A indústria de óleo e gás programa uma aceleração dos investimentos”, afirmou, na abertura da Brasil Offshore, feira que reúne empresas do setor, em Macaé (Rio).

O anúncio da 11ª Rodada de Licitações de áreas exploratórias foi destacado por De Luca. Para ele, havia um hiato que ameaçava os investimentos, pela falta de continuidade nos leilões de novos blocos. Ele espera forte adesão da indústria à licitação marcada para setembro.

Com as informações – Cirilo Junior / Folha de São Paulo

Por Rodrigo Cintra

Deixe uma resposta